Menu
dez 18
2018

Xô, pombos! Tecnologia promete acabar finalmente com o problema das aves

Muhammad Hamed/Reuters

Pombos são bichos para se amar ou odiar. Se por um lado há aquela imagem agradável de velhinhos na praça sentados e tranquilos, alimentando essas aves com alpiste, elas também são vetores de várias doenças, como toxoplasmose, meningite e salmonelose. Uma tecnologia brasileira é capaz de afastar esse risco à saúde pública sem sacrificar a vida dos pombos.

As aves têm um sistema natural de orientação que se alinha com o campo eletromagnético da Terra. O invento consiste em emitir pulsos eletromagnéticos de baixa frequência (de 120 hertz) que causam incômodo nesse sistema, levando-os a se afastar do local –e isso só funciona com pombos, que possuem cristais de magnetita em seus bicos que reagem aos pulsos magnéticos.

“Com essa tecnologia um pombo vai sentir apenas um incômodo parecido a uma microfonia em show de rock, uma vibração no bico, sem feri-lo”, diz o oceanógrafo do Instituto de Pesca de São Paulo Edison Barbieri, com experiência em aves migratórias.

O Sistema de Controle de Pombos LH-120 foi idealizado pelo físico Jair Fumes, pesquisador da Tecnobrasil, empresa de Botucatu (SP). Ele patenteou a invenção e a vendeu para a empresa Pigeons Out. Depois a Rentokil, de Barueri (SP), obteve o direito de comercializar o serviço com o nome Pigeon Smart System.

Segundo a empresa, a frequência usada é inofensiva para os animais e seres humanos —a Anatel estipula que somente frequências a partir de 9 kHz são regulamentadas para evitar possíveis efeitos adversos à população.

Divulgação
Pigeon Smart System, que repele pombos por pulsos eletromagnéticosImagem: Divulgação

“Durante uma manhã, observei o meu vizinho soltando uma ‘bombinha’ para espantar os pombos do telhado. Nesse instante tive a ideia de desenvolver um produto que fosse capaz de solucionar esse problema”, disse Fumes. “Considerando as dimensões do globo e suas linhas de força magnética, entre erros e acertos chegamos à frequência ideal de funcionamento”.

O aparelho é conectado a um fio metálico que gera um campo eletromagnético repelente e direcional com um raio de cinco metros.

Seu consumo equivale ao de uma lâmpada de baixa potência (25 W) e pode ser colocado sobre telhados ou em entrada de galpões, onde os pombos costumam se aglomerar nas cidades.

Pombo Dick Vigarista

Faltava a Dick Vigarista e Mutley uma melhor tecnologia antipombos em seu trabalho

Imagem: Reprodução

O raio de ação limitado impede de provocar uma migração em massa dos pombos e causar algum tipo de desequilíbrio ambiental — ou seja, ela espanta as aves, como você já faria, mas elas continuam por perto (ou na casa do vizinho).

“A probabilidade maior é de que os pombos permaneçam nas imediações. Eles apenas deixarão de frequentar o local específico onde o sistema estiver operando”, explica Maurício de Sá, biólogo e gerente técnico da Rentokil.

Robôs que resolvem a vida, eletrônicos super (in)úteis, bugigangas pensadas para todas as necessidades… confira!

GADGETS QUE QUEREMOS

“Pode acontecer apenas de transferir o incômodo dos pombos para outro local, como aeroportos ou hospitais. As possibilidades são inúmeras, mas a chance de desequilíbrio ecológico é muito remota”, diz Gladiston Costa, biólogo da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA) da prefeitura de São Paulo.

O problema é o custo. O serviço pode ser contratado por, no mínimo, 12 meses a partir de R$ 2.000 por ano (o orçamento depende das caracterísitcas do local), além de ser condicionado a algumas questões de segurança, como andaimes, plataformas e um funcionário da Rentokil operando e supervisionando o serviço todo mês no local.

Por isso, por enquanto, a tecnologia é voltada especialmente a empresas que são mais largamente afetadas pelas aves.

Embora a Rentokil atenda todo o Brasil, a tecnologia deve ter mais espaço em lugar como São Paulo, onde há alguns meses a prefeitura sancionou uma lei que proíbe a população de alimentar os bichos. Quem for flagrado receberá primeiro uma advertência e, se insistir, será multado em R$ 200, valor que poderá dobrar em caso de reincidência.

dez 18
2018

Álvaro Dias veta projeto que altera texto da lei da unificação de agentes de trânsito

José Aldenir / Agora Imagens
Agentes de trânsito de Natal

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PMDB), vetou nesta segunda-feira, 17, o projeto de lei 261/2018, que modifica artigo do texto da unificação das carreiras dos agentes de trânsito e fiscais de transportes da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU). A medida fora aprovada no dia 14 de novembro na Câmara Municipal de Natal.

Segundo o texto que baliza o veto, o projeto de lei adentrou de forma indevida nas competências do Executivo Municipal, que é o responsável por organizar vencimentos e vantagens dos servidores públicos municipais.

Desta forma, segundo o Município, o projeto de lei está “eivado de inconstitucionalidade”, pois se trata de iniciativa reservada ao Chefe do Poder Executivo. “Diante do exposto, não há outra conclusão possível senão a de que o presente projeto de lei contém, de fato, vícios insanáveis de inconstitucionalidade formal, porquanto violador do regime de atribuição de competência do Poder Executivo Municipal para dispor sobre organização administrativa em âmbito municipal”, traz o veto de Álvaro Dias, que foi publicado na edição desta segunda-feira, 17, do Diário Oficial do Município.

O projeto de lei tinha o objetivo de reformar a Lei Municipal 6.419, de 2013, que unificou as carreiras dos agentes. A modificação previa alteração no artigo 16 da lei, incluindo o uso de bicicletas como viatura operacional.

Com o veto, o texto voltará para a Câmara Municipal de Natal, que terá de deliberar sobre o texto, podendo ou não derrubar a decisão tomada pelo prefeito Álvaro Dias.

dez 18
2018

Fátima deve anunciar primeiras medidas da nova gestão esta semana, afirma vice

José Aldenir / Agora RN
Fátima Bezerra, governadora eleita do RN

O grupo de transição liderado pela governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), terminará os trabalhos esta semana finalizando a fase de levantamentos e diagnósticos e entrando – de fato – na fase de proposição de alternativas para a gestão que se inicia dia 1º de janeiro. De acordo com o vice-governador eleito Antenor Roberto (PCdoB), a semana será movimentada.

Segundo o vice-governador, não dá para adiantar nada de maneira isolada. “Alguns setores estão mais adiantados que outros e não existe esse assunto de revisar contrato como se algo estivesse errado. Não se trata de nada de gravidade. O que existe é uma preocupação para saber a real condição do Estado e vamos saber mais quando a Assembleia Legislativa aprovar o orçamento para o próximo esta semana”, detalhou Antenor Roberto.

O vice-governador disse, ainda, que existe uma preocupação relacionada às receitas do Estado, no sentido de que estejam superestimadas. Para ele, a partir da aprovação do orçamento na Assembleia Legislativa, a questão será dissipada e o governo terá condições de saber o tamanho da despesa, além da receita verdadeira. Antenor Roberto frisou que as maiores preocupações estão voltadas para as áreas de educação, saúde, segurança, além do pagamento do funcionalismo público.

Pelo andar da carruagem mencionado pelo vice-governador, nesta terça-feira, 18, será encerrado o trabalho dos grupos temáticos. Na quarta-feira, 19, será a vez da diplomação dos candidatos eleitos e, no caso da governadora, é provável que alguma medida já seja anunciada. Na quinta-feira, 20, será o dia de fechamento dos relatórios de todas as pastas do governo e, na sexta-feira, 21, a governadora poderá anunciar algumas medidas, embora Antenor Roberto não confirme. “No máximo até a próxima segunda-feira, 23, a governadora vai anunciar as primeiras medidas”, afirmou.

dez 18
2018

Iate de luxo de Eike Batista é vendido em leilão por R$ 14,4 milhões

Divulgação / PF
Iate de Eike Batista

Nove minutos após a abertura do leilão, às 13h desta terça-feira, 18, um lance presencial com valor a ser pago de forma parcelada arrematou por R$ 14,4 milhões o iate Pershing SPA, modelo 115, de propriedade do empresário Eike Batista, avaliado em R$ 18 milhões. A identidade do comprador não foi revelada.

O leilão foi determinado pelo juiz federal Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, responsável pelo julgamento de processos derivados da Operação Lava Jato no estado.

Em julho deste ano, Bretas condenou Eike Batista a 30 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Eike foi acusado de ter pago propina – US$ 16,5 milhões ou o equivalente a mais de R$ 60 milhões – ao ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, que está preso.

Atualmente, Eike Batista se encontra em prisão domiciliar e aguarda o julgamento de recurso contra sua condenação em primeira instância. Ele foi preso em janeiro do ano passado, mas foi solto, beneficiado por liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Embarcação

O iate Pershing SPA, modelo 115, tem capacidade para 21 passageiros. A embarcação tem salas, quatro quartos, sendo duas suítes, uma das quais com sauna e closet, além de três cabines, cozinha e espaço para guardar dois jet skis Sprit of Brazil VIII, ano 09.

De acordo com o edital, o iate tem a parte interna bem cuidada, mas exige do comprador a realização de manutenções corretivas na parte exterior. Por contga da apreensão determinada pela Justiça, não foi emitido pela Capitania dos Portos o documento de autorização para navegação nos anos de 2016, 2017 e 2018, embora as taxas e impostos continuem sendo pagos.

Uma primeira tentativa de venda do iate de Eike Batista ocorreu no último dia 13. De acordo com informação da Central de Atendimento do leiloeiro Renato Guedes, que comandou o pregão, o comprador tem 24 horas para efetuar o pagamento da entrada do lance pelo iate, correspondente a 25% do valor ofertado. O restante será quitado em 30 parcelas.

dez 18
2018

Procon encontra variação de até 100% do mesmo produto entre estabelecimentos

Agência Brasil
O Procon concluiu que a cesta de produtos natalinos é composta por 72 itens

Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-RN), através do  Núcleo de pesquisa no intuito de orientar os consumidores nas compras para as festas de fim de ano, realizou análise direta de produtos natalinos. A pesquisa foi realizada nas duas primeiras semanas do mês de dezembro em supermercados e hipermercados de Natal. O Procon concluiu que a cesta de produtos natalinos é composta por 72 itens divididos por categorias: Queijos e salames, Panetones, Carnes e Peixe, bebidas, chocolates e biscoitos, azeites e azeitonas.

A pesquisa incluiu produtos da ceia do natalense como: (salame, queijo provolone, queijos do reino, panetones, frango, ave chester, ave fiesta, peru, pernil de porco, lombo de porco bacalhau; bebidas, champagne, vinho branco, vinho tinto e uísque; frutas secas e cristalizadas; biscoito champagne, chocolates e azeite, azeitona.

Segundo a tabela do Procon, foram encontradas variações dos produtos pesquisados no ano anterior e os mesmos produtos este ano. As variações foram negativas em quatro produtos identificados na tabela de um ano para o outro e (78,57%) desses produtos na tabela tiveram variação positiva. Em destaque o azeite de oliva extravrigem de 500 ml com variação negativa de (-35,04) e o salame, também com variação negativa de (18,91%) o kg e a garrafa de whisky Red Label de (0,11%).

Na categoria de salame e queijos, segue tendência de redução uma vez que no ano passado foi de (-5,59%), para esse ano corrente a redução foi menor de (-0,53%), uma vez que dos oito itens dessa categoria (63,0%) tiveram variação negativa. O item que teve a maior redução encontrada pela pesquisa foi o salame com (-18,91%). No entanto, foi observado pela pesquisa que os preços dessa categoria têm tendência a aumentar próximo às festas, uma vez que as somas dos produtos encontrados variam para (9,87%).

Os panetones também aumentaram de preço em relação ao ano passado que foi de (1,22%), em média, em relação a primeira e a segunda semana do mês corrente, a varição manteve tendência de alta com (1,45%), seguindo essa tendência de alta o panetone Banducco de 400 g foi encontrado na primeira semana por (R$ 14,99) e na segunda semana foi encontrado a (R$15,99). Esse produto que já foi encontrado em grande variedade em outras épocas nos supermercados, hoje é modesta a variedade encontrada pelos pesquisadores em destaque três marcas encontradas Bauducco, Viscondi e Tommy.

Carnes e peixes, fazem parte dessa categoria: aves, peixes e carne suína, tradicionais na ceia natalina, dos quinze itens dessa categoria (60,0%) tiveram variação positiva de um ano para o outro e três desses itens não tiveram comparação uma vez que não foi encontrado esse ano. No entanto, a variação entre a primeira e segunda semana foi de (0,74%) o que indica que esses produtos tendem a ficar mais acessível ao consumidor próximo ao dia da ceia natalina.

A exemplo disso a pesquisa encontrou a ave Fiesta Seara em média na primeira semana por (R$ 14,24) e na segunda semana por (R$13,97) e isso equivale a uma variação de (-1,95%), o mesmo foi encontrado pela pesquisa o lombo de porco congelado da Sadia por (R$ 20,32) na primeira semana e na segunda semana o mesmo produto foi encontrado por (R$ 19,40) sendo isso uma variação negativa de (-4,76%).

Com relação a categorias das bebidas, analisado pelo Núcleo de pesquisa do PROCON NATAL, incluiu na pesquisa apenas os vinhos nacionais mais populares, brancos e tintos, também foram incluídos espumantes, uísques nacionais, os mais comuns. Nessa categoria os itens pesquisados tiveram tendência de redução de uma semana para outro, o mesmo foi observado para o ano anterior. A exemplo disso o vinho Chalise garrafa foi encontrado na primeira semana em média de (R$12,57) e na segunda semana por (R$11,47), sendo encontrado então uma variação negativa (-9,55%) a variação do mesmo produto encontrado no ano passado de (R$ 12,97) para esse ano foi encontrado em média por (R$ 12,02) e isso equivale a uma variação negativa de (7,84%).

Dos itens pesquisados pelo PROCON NATAL, o vinho tinto foi uma das categorias que registrou o menor índice de aumento comparando-se os preços médios em relação ao as semanas pesquisadas e foi de (-12,0%).
Para o wisky a varição ficou positiva de (11,05%), onde na primeira semana o litro do Red Label custava em média (R$82,90) na segunda semana o mesmo produto foi encontrado em média (R$ 93,20), com o maior valor encontrado com o preço de (R$ 99,90), elevando a categoria para (4,59%). O espumante tem variação negativa de uma semana para outra de (-10,92%) e na comparação anual um percentual de (21,47%).

dez 18
2018

GACC-RN realiza hoje a Festa Natal para as crianças da instituição

Divulgação

Este ano, o Papai Noel vai chegar mais cedo para as crianças do GACC-RN. Hoje o bom velhinho estará presente na festa de Natal do Grupo entregando os quase 300 presentes doados pelos colaboradores e simpatizantes da instituição que fizeram sua boa ação através do projeto Árvore da Alegria.

A festa acontecerá no Vagalume Festas, em Lagoa Nova, e conta com a contribuição de mais de 30 parceiros. Entre as parcerias, certamente uma das mais marcantes será a da Cia Era Uma Vez, que levará o Papai Noel par fazer a a alegria de nossas crianças. Além das comidinhas, doces e brindes, as famílias das crianças também receberão panetones doados pelo Supermercado Bom Dia, que também é parceiro de longa data da instituição.

O Natal do GACC-RN acontece a partir das 14h, para as crianças assistidas e familiares.

dez 18
2018

Complexo da Rampa ainda não conta com acervo

A inauguração do Complexo Cultural da Rampa, no bairro de Santos Reis, está marcada para o dia 27 de dezembro. O local, com área de 13 mil metros quadrados, vai abrigar o Museu da Rampa e o Memorial do Aviador – voltados para a história da aviação e da participação de Natal na Segunda Guerra Mundial. No entanto, a menos de dez dias da data de inauguração pouco se tem de informação à respeito de projetos museográfico e expográfico para o espaço. Algo semelhante aconteceu com o Museu Café Filho, de administração da Fundação José Augusto. O prédio foi reaberto em agosto de 2017 e até agora não recebeu a exposição sobre seu patrono.

De frente para o Potengi, Complexo Cultural da Rampa abrange uma área de 13 mil metros. A edificação original vai abrigar o museu

De frente para o Potengi, Complexo Cultural da Rampa abrange uma área de 13 mil metros. A edificação original vai abrigar o museu

O órgão responsável pelo Complexo da Rampa é a Secretaria Estadual de Turismo (Setur). Em reportagem da Tribuna do Norte na semana passada, o secretário Manuel Gaspar descartou a possibilidade de inaugurar o espaço somente com a estrutura do prédio. Procurada ontem pela reportagem do VIVER, a Setur informou por meio da assessoria de imprensa que os detalhes da abertura para o público ainda estão sendo definidos.

Em Natal, alguns dos principais acervos sobre aviação e Segunda Guerra são de colecionadores particulares integrantes da Fundação Rampa, que inclusive conta com pesquisadores que estudam o tema há mais de 20 anos. Segundo o presidente da entidade, o jornalista Leonardo Dantas, a fundação ainda não foi contada formalmente quanto a alguma parceria para exposição. “Soubemos da data da reinauguração do Complexo da Rampa pelo jornal. A última conversa sobre acervo e exposição que tivemos com o pessoal do museu foi há dois anos. Na época chegou a ser pensado uma parceria público privada para o museu. Mas até agora não foi pra frente”, diz Leonardo Dantas. “Pode ser que até o dia 27 nos chamem para montarmos algo para a ocasião da reabertura. Essa figuração não nos agrada. O objetivo do prédio é ser um museu e não um lugar de encenação. Então já deveria ter sido pensada uma exposição permanente”.

A Fundação Rampa já deixou claro em várias ocasiões que tem o interesse em colaborar com a exposição, o que não seria a primeira vez. No período de 2000 até 2005, a entidade foi quem organizou a exposição do Museu da Rampa quando o local estava aberto – na época, sob a guarda da aeronáutica. Para a Copa do Mundo em Natal, em 2014, a Fundação também chegou a montar uma exposição. “A ideia era que essa exposição ocorresse na Rampa, mas como ainda estava em obras, montamos na Pinacoteca”.  As exposições da Fundação Rampa contam com peças de dois importantes acervos particulares.

Um é o do pesquisador Fred Nicolau e o outro é o do empresário Augusto Maranhão. Dentre as peças estão livros, revistas, fotografias, mapas, maquetes, cartas, relatórios oficiais, uniformes, filmes do período, depoimentos de veteranos gravados em vídeo. Augusto inclusive possui um caminhão da época e peças e motores de aviões utilizados durante a Guerra.

“Montar uma exposição não é simplesmente jogar o acervo lá e pronto. Para aquisição de cada peça há um trabalho de pesquisa por trás. Para saber a relação com Natal, saber se é legítima. Não é de graça. As coisas não podem ser na informalidade. Temos que ter um contrato”, comenta Leonardo.

O Complexo Cultural da Rampa abrange uma área de 13 mil metros quadrados e está localizado de frente para o Rio Potengi. O local vai dispor de espaços para exposição temporária e permanente, bar temático, loja de souvenir, banheiros, sala de administração, auditório, estacionamento para 85 carros, serviços de táxis, guias e ônibus de turismo, além de área externa, com píer à beira-rio para contemplação do Potengi.

Visitas e atrasos 

A ideia de transformar a antiga Rampa em um complexo cultural é algo que o poder público conversava desde 2006. Mas as obras de fato só foram iniciadas em junho de 2013. Um ano depois elas precisaram ser interrompidas por necessidade de ajustes técnicos. Na mesma época outro problema surge: a realocação dos pescadores artesanais que ocupam uma área vizinha ao Complexo há mais de 40 anos. A partir dai, o que se viu foi uma sucessão de datas não cumpridas para o reinício das obras, sempre com novos prazos para conclusão. Até que em junho de 2018 a situação dos pescadores e do projeto foi resolvida e as obras retomadas.

Projeto de Carlos Ribeiro Dantas, Complexo conta com um memorial do aviador, que abrigará auditório, loja e bar temático

Projeto de Carlos Ribeiro Dantas, Complexo conta com um memorial do aviador, que abrigará auditório, loja e bar temático

 

Durante todo esse processo o canteiro de obras recebeu vários tipos de visitas de pessoas interessadas no tema. Uma das primeiras foi a da consulesa dos Estados Unidos, Heidi Arola, no início de 2013. No mesmo ano, o escritor norte-americano Frank D. McCan, especializado em histórias da Segunda Guerra, visitou o local. Já em fevereiro de 2014, outra visita por motivo de pesquisa. Mônica Cristina Correa, pesquisadora de aviação civil franco-brasileira, vai à Rampa conhecer o local onde os hidroaviões franceses pousavam. Durante o período da Copa do Mundo de 2014, a Rampa é visitada pela embaixadora dos Estados Unidos Liliana Ayalde, acompanhada da consulesa Usha Pitts. A visita mais recente foi a do cônsul geral dos EUA no Recife, John Barret, ocorrida há duas semanas. Ele observou as instalações do complexo e assegurou a doação de um hidroavião do início do século passado para ser exposto no local.
Fundação Rampa vai abrir espaço para visitas em 2019
De acordo com Leonardo Dantas, a Fundação Rampa tentou várias vezes levar o acervo para o Museu da Rampa. Como nada foi definido oficialmente, eles estão trabalhando para dar visibilidade ao conteúdo guardado. “Um pessoa ofereceu uma casa para que levássemos o acervo para lá. A ideia é organizar o lugar para que funcione como exposição e lugar de pesquisa”, conta o presidente da Fundação. Ele ressalta que a casa não ficará aberta ao público.

“A Fundação é bastante procurada por quem está estudando o tema da Segunda Guerra. As pessoas pedem para ter acesso ao acervo, querem conhecer o que temos de material. Então nos foi oferecido esse lugar. As visitas serão só por agendamento. Estamos levando os materiais pra lá. A perspectiva é de estarmos com tudo pronto em janeiro”. Na foto, Fred Nicolau mostra acervo de uniformes de época.

O que
De frente para o Potengi, Complexo Cultural abrange a instalação do Museu da Rampa e a construção do Memorial da Aviação. Juntos, os equipamentos ocupam uma área de 13 mil m² no mesmo local onde funcionou a antiga rampa de hidroaviões. O projeto tem assinatura do arquiteto Augusto Ribeiro Dantas.
dez 18
2018

Mega-Sena pode pagar R$ 48 milhões nesta terça-feira

A Mega-Sena poderá pagar hoje (18) um prêmio de R$ 48 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.108, que será realizado, às 20h, no Caminhão da Sorte, que está estacionado na cidade de Conselheiro Pena, em Minas Gerais.
Mega-Sena Loteria
A Mega Semana da Virada terá sorteio hoje e também na quinta-feira 
Segundo a Caixa, o prêmio principal, caso aplicado na poupança, renderia mensalmente mais de R$ 178 mil. “O valor também seria suficiente para comprar 20 casas de luxo, mobiliadas, com carro na garagem, nas mais valorizadas localizações do país”.
A aposta simples na Mega-Sena, com seis dezenas, custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país. Além do concurso desta terça-feira, a Mega Semana da Virada terá sorteio também na quinta-feira (20).
Mega da Virada
A 10ª edição do concurso especial da Mega da Virada tem prêmio estimado pela Caixa em R$ 200 milhões. O sorteio será realizado no dia 31 de dezembro de 2018. As apostas começaram no dia 5 de novembro. O prêmio não acumula. Caso um ganhador leve o prêmio e aplique o dinheiro na poupança, receberá mais R$ 740 mil em rendimentos mensais.
Agência Brasil
 

 

dez 18
2018

TRE fará novo cálculo e deve mudar bancada federal

Uma decisão monocrática do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desta segunda-feira, 17, deve implicar em mudanças na bancada de deputados federais do Rio Grande do Norte. O ministro Jorge Mussi reconheceu que os documentos para a candidatura de Kéricles Alves Ribeiro, o Kerinho, foram entregues à Justiça Eleitoral, o que deve tornar válidos os 8.990 votos que ele recebeu durante as eleições até o julgamento definitivo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Isso altera o cálculo do quociente e deve retirar Fernando Mineiro (PT) para a entrada de Beto Rosado (PP) na bancada federal.

Jorge Mussi tomou a decisão que determina ao TRE-RN a mudança no cálculo do quociente

Jorge Mussi tomou a decisão que determina ao TRE-RN a mudança no cálculo do quociente

 

O Tribunal Regional Eleitoral informou que o novo cálculo do quociente vai ser feito nesta terça-feira, 15, seguindo a decisão do ministro. Se a decisão for confirmada, a coligação “100% RN”, do qual fez parte Beto Rosado e Kerinho, ultrapassa a “Do lado certo”, de Mineiro, em número de votos e ganha uma vaga na Câmara dos Deputados. Beto entra por ser o segundo mais votado de sua coligação.

Os votos de Kerinho não estavam sendo contados porque a sua candidatura não foi deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte. Segundo o TRE, ele não teria entregue documentos necessários no prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral. Entretanto, os advogados do candidato afirmaram que os documentos foram entregues na véspera do prazo final, entrando com recurso no Tribunal Superior Eleitoral.

A decisão de Jorge Mussi acata o recurso, considerando que a falta dos documentos no sistema do TRE foi um “erro judiciário”. “Ao se protocolar o registro de candidatura, juntou-se a documentação que, todavia, deixou de ser identificada no respectivo sistema de informática em decorrência de erro técnico não atribuível ao candidato”, afirma o ministro.

Fernando Mineiro está na segunda vaga do PT

Fernando Mineiro está na segunda vaga do PT

A base da decisão foi uma análise feita pelo corpo técnico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), anexado ao processo no dia 14 de novembro. A análise confirma que “Kerinho” entregou a documentação para que tivesse o registro de candidatura a deputado federal deferido pela Justiça Eleitoral nas vésperas do fim do prazo.

O documento técnico afirma que “após a análise na base do sistema de registro de candidaturas, identificamos o recebimento dos seus arquivos complementares na data 14/08/2018 às 18 horas e 40 minutos”. Em seguida, acrescenta: “Como o envio foi feito próximo do prazo final (15/08/2018), acreditamos que a instabilidade provocadas pelo grande volume de arquivos recebidos naquele dia tenha causado erro e o não processamento dos arquivos dos candidatos”.

O técnico que assina a análise, Hélio Luiz Alves Rodrigues, ainda aponta que no pedido de registro da candidatura, Kerinho tinha entregue “certidões criminais do primeiro e segundo graus da Justiça Estadual, duas certidões de segundo grau da Justiça Federal, uma inclusive para fins eleitorais, além de cópias de escolaridade e de identificação, bem como declaração de bens e desincompatibilização de cargos”.

A coligação “100% RN 1” obteve 302.366 votos válidos nas eleições proporcionais, 7.635 a menos do que a coligação “Do lado certo”, que obteve 310.001 votos. Caso a candidatura de “Kerinho” seja deferida, a coligação 100% RN 1 ultrapassa em votos e ganha uma vaga na Câmara dos Deputados.

Beto Rosado deverá substituir o petista

Beto Rosado deverá substituir o petista

Outro lado
A TRIBUNA DO NORTE procurou o atual deputado estadual Fernando Mineiro para se posicionar sobre o caso e questionar se o deputado vai recorrer da decisão. Mineiro não atendeu as ligações até o encerramento desta edição.

O candidato a deputado federal Beto Rosado, que pode substituir Mineiro, também foi procurado. A reportagem não conseguiu contato até o fechamento.
“TRE informa
O ministro Jorge Mussi, relator do Agravo Regimental impetrado pelo candidato a deputado federal Kericlis  Alves Ribeiro no Tribunal Superior Eleitoral, reconheceu a existência de erro judiciário no envio dos arquivos para registro da candidatura. Com isso, ele determina que o processo retorne ao TRE/RN para nova analise do registro da candidatura com base nos documentos apresentados pelo candidato e que se recalcule o quociente eleitoral para o cargo de deputado federal nas eleições deste ano.

O Tribunal Eleitoral irá dar cumprimento à decisão do ministro Jorge Mussi recalculando o quociente eleitoral referente ao cargo de deputado federal. O novo cálculo será feito nesta terça-feira, dia 18 de dezembro.

O TRE informa que a cerimônia de diplomação dos eleitos está confirmada para esta quarta-feira, dia 19, às 16h, no Teatro Riachuelo em Natal.

Ascom/TRE”

dez 18
2018

Paulo Guedes diz que pretende cortar até 50% das verbas do Sistema S

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (17) que pretende horizontalizar os impostos, acabando com isenções e subsídios, cortando inclusive verbas do Sistema S, que deve sofrer redução em torno de 30%, podendo chegar a 50% dos repasses. “É a contribuição, como vamos pedir o sacrifício do outro sem dar o nosso?”, questionou.

Paulo Guedes fez escolhas da cota pessoal e recomendou as nomeações ao presidente eleito

Futuro ministro diz que reforma da Previdência é prioridade

Paulo Guedes para uma plateia de empresários na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), no evento Encerramento das Atividades 2018 e Perspectivas 2019. Também participaram do almoço o prefeito do Rio Marcelo Crivella e o governador eleito do estado, Wilson Witzel.

O futuro ministro disse que também é necessário fazer uma reforma do Estado e garantir um novo eixo de governabilidade, com a retomada do pacto federativo, e “corrigir a hipertrofia do governo federal”. “Nós queremos recompor o federalismo, descentralizar recursos para os estados e municípios. Levem os recursos, levem as atribuições”.

Previdência
Guedes disse que uma das prioridades do novo governo é a reforma da Previdência, que deverá incluir um sistema de capitalização “para garantir as gerações futuras”. Ele comparou o sistema atual, compartilhado, com um avião “prestes a cair” por causa da “bomba demográfica” que o país enfrenta com o envelhecimento da população.

Segundo o futuro ministro, é preciso fazer como foi feito no Chile e transitar “na direção de um sistema de capitalização”. “Primeiro vamos tentar acertar esse [sistema] que está aí e depois a gente aprofunda e vai na libertação das gerações futuras, com um sistema de capitalização que democratiza o hábito de poupança, liberta as empresas dos encargos trabalhistas. Vai ser um choque de criação de novos empregos, dá a portabilidade, direito de investir onde quiser”.

Guedes explicou que, nesse novo sistema, o Estado garante o resultado, mas não opera diretamente, agindo como coordenador e fiscal. Com isso, segundo o futuro ministro, o país cria “uma enorme indústria previdenciária que vai botar o Brasil para crescer 4%, 5% ao ano”. Guedes disse que o novo sistema será apenas para os jovens que ingressarem no mercado de trabalho, assim como o novo regime trabalhista, onde vale a negociação, que será optativo.

Classe política
O futuro ministro disse ser necessária a reabilitação da classe política, para que os eleitos assumam o protagonismo das ações. “Chegar e ‘olha, vamos desvincular, descarimbar esse dinheiro’. Esses objetivos decididos há 30 anos já foram atingidos? Se não foram atingidos, pelo menos decidam. Vocês querem mais na defesa, na segurança pública, mais na saúde? Na educação? Subsídios para desigualdade regional? Venham aqui e assumam a responsabilidade e o protagonismo”.

Segundo Guedes, atualmente o político tem uma vida “desagradável” com muitos privilégios e nenhuma atribuição. “Está parecido com a nobreza francesa, mas a guilhotina aqui é midiática, cada hora cai em um pescoço. Uma classe que só tem privilégios e não tem atribuições está enfraquecida. Eles já sabem que não tem mais o toma lá dá cá e vão ter que se reinventar”.

O futuro ministro disse que, se não for possível implantar as medidas que pretende por dificuldades políticas ou falta de apoio, ele deixará o governo. “Quem bater no ministro da Economia leva mais? Não vai, porque eu jogo as chaves fora antes”, disse se referindo à prática que, segundo ele, é recorrente no país, dos governadores e prefeitos irem pedir recursos diretamente aos ministros, em vez de buscarem alocar verbas no Orçamento.

Guedes disse também que não vai interferir nas atuais negociações sobre o megaleilão do excedente do petróleo da camada pré-sal e que vai tratar da cessão onerosa no próximo ano.

Firjan
A Firjan divulgou, no início da noite desta segunda-feira, nota a respeito da declaração do futuro ministro da economia sobre cortes de recursos no Sistema S. De acordo com a nota, a palestra de Guedes foi uma “oportunidade de compreender os desafios do país e da equipe econômica ao longo dos próximos quatro anos” e os comentários de Guedes precisam ser encarados como “parte deste desafio, o, em especial de uma discussão mais ampla sobre o papel das entidades de representação empresarial num cenário de necessidade de redução de custos e resgate da competitividade do país”.

A entidade diz que chegou o momento de uma discussão “franca e transparente com o governo” e está clara a disposição do futuro ministro em dialogar. “É evidente que, como parte desta interlocução, será possível expor o papel fundamental desempenhado pelas entidades que compõem o Sistema S na formação da mão de obra e na parceria em áreas críticas e habitualmente desassistidas como saúde e educação.”

A nota também diz que é importante que as lideranças empresariais se mostrem sensíveis e para oferecer sua contribuição para o maior de ajuste das contas da União, mas que será importante que o Governo esteja aberto a “ouvi-las para compreender, em toda a sua dimensão, o papel social inestimável das instituições que integram o Sistema S em todo o Brasil”.
Agência Brasil