Som da Mata deste domingo faz tributo a Chiquinha Gonzaga

No próximo domingo (15), o Som da Mata traz para seu palco uma homenagem especial à compositora Chiquinha Gonzaga, em uma apresentação que recebe a coordenação de Priscila Matos, pianista, compositora e educadora musical, que após quase 10 anos radicada em São Paulo, volta às terras potiguares para apresentar no palco do Som da Mata um show em comemoração aos 170 anos de Chiquinha Gonzaga. O show vai ocorrer no Anfiteatro Pau-brasil | Parque das Dunas, às16h30.

Com sua personalidade marcante, Francisca Edwiges Neves Gonzaga (1847-1935), a homenageada, rompeu com diversos paradigmas da sociedade em que vivia, tendo se tornado a primeira maestrina e compositora popular do país. Autora da primeira marchinha de carnaval, lutou pelos direitos autorais, sendo fundadora, sócia e patrona da SBAT (Sociedade Brasileira de Autores Teatrais).

Chiquinha foi a compositora brasileira que trabalhou com maior intensidade a transição entre a música estrangeira e a nacional, abrindo caminho e ajudando a definir os rumos da música genuinamente brasileira.

Para este show no próximo final de tarde de domingo, Priscila convidou profissionais consagrados da música instrumental potiguar: Jonathas Marques (clarinete), Raphael Bender (pandeiro) e Wallyson Santos (cavaquinho), além das participações especiais de Ticiano D’Amore (guitarra), Chico Bethoven (flauta) e Fernando Deddos (eufônio).

“Eu não entendo a vida sem harmonia” – Chiquinha Gonzaga.

O Som da Mata acontece graças à renúncia fiscal da Prefeitura através da Lei Djalma Maranhão e do aporte financeiro daUnimed NatalCEI Romualdo Galvão e InterCity Hotels, além do apoio do Governo do Estado através do Idema que cede o espaço onde acontece o evento.