Dívida

 

No fim do ano 2000, Hebe Camargo fez comentários em seu programa sobre a separação do cantor Chitãozinho da então mulher Adenair, para namorar com Márcia Alves, ex-dançarina do Grupo Banana Split.

Desde então tramita uma ação na Justiça uma ação por danos morais à Márcia Regina.

Dez dias antes de morrer, a apresentadora foi condenada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar 300 salários mínimos (R$ 186,6 mil) de indenização à Márcia Alves.

Somados os custos processuais, a condenação chega a R$ 223,9 mil. Com a morte de Hebe, o valor poderá ser abatido da herança deixada. Mas, cabe recurso.

A ação sustenta que Hebe insinuou que Márcia seria prostituta, com expressões “garota de programa”, “aquela coisa”.

250px-Hebe Camargo

Hebe foi condenada pelo TJ de São Paulo.

{module Banner Entre Notas}

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.