Energia brasileira é a 8ª mais cara

Com os novos reajustes autorizados pela Anatel, o Brasil assumiu a 8ª posição no ranking das maiores tarifas de energia do mundo. Segundo a Firjan, Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, as indústrias pagam, atualmente R$ 334,78 por MWh. Em maio, o pais ocupava o 10º lugar, com taxa de R$ 310,09. De todos os integrantes do bloco Brics, apenas a Índia oferece condições piores para as empresas. Lá, o MWh custa R$ 596,96. A Rússia cobra aproximadamente R$ 150. A China, R$ 201. Entre as nações pesquisadas, a Argentina apresentou a menor tarifa, com R$ 57,63, seguida por Paraguai (R$ 97,81), Equador (R$ 120,84.), Estados Unidos (R$ 128,23) e Canadá (R$ 129,87).

transmissao