Sebrae oferece Oficina de Negócios do Audiovisual do RN

O mercado de audiovisual se fortalece e abriga mais empreendedores no Rio Grande do Norte. Para se ter uma dimensão do crescimento desse segmento, entre 2007 e 2014, o número de empregos nessa cadeia produtiva avançou e cresceu 76,2% no RN, passando de 842 pessoas empregadas para 1.484 profissionais. Os dados são do Mapeamento e Impacto Econômico do Setor Audiovisual no Brasil, feita pelo Sebrae em parceria com a Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais (Apro). Mas, para aproveitar todas as oportunidades que surgem nessa área, os empresários e profissionais do setor devem inovar e serem não somente mais criativos nas produções, mas, principalmente, nos negócios.

Essa é a opinião do consultor paulista José Carlos Aronchi, que é doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP) e autor dos livros ‘Gêneros e Formatos na Televisão Brasileira’ e ‘Seja o Primeiro a Saber’. “Há muitas oportunidades nesse mercado e o caminho é desenvolver negócios inovadores nos setores da indústria, comércio e serviços de imagem e som”, aponta. Com larga experiência na área acadêmica e na parte de operações técnicas de grandes redes de tevês, como Globo e Cultura. Ele profere palestras pelo Brasil sobre empreendedorismo, inovação e gestão no audiovisual.

José Carlos Aronchi vem ao estado ministrar a Oficina de Negócios do Audiovisual do RN, que é promovida pelo Sebrae no Rio Grande do Norte em parceria com Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas do RN (ABDeC). A capacitação ocorre nos dias 26 e 27, a partir das 17h, na sede do Sebrae. As inscrições podem ser feitas pelo 0800 570 0800 ao valor de R$ 50,00.  A ideia é incentivar empresários e profissionais de produtoras de conteúdo, agências de publicidade, rádio, tv, internet, cinema, games e fotografia a descobrir o caminho para ampliar o mercado de atuação e desenvolver novos negócios inovadores e mais criativos.

De acordo com a analista da Unidade de Comércio e Serviço do Sebrae-RN, Luana Betícia, a decisão de oferecer essa capacitação foi em função do trabalho já realizado pelo grupo de empresas e profissionais liberais atuante nessa cadeia produtiva, com visibilidade nacional, e também por identificar a potencialidade de expansão e profissionalização do segmento no estado. “Apartir da parceria estabelecida com o Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, convidamos um especialista nessa área para, o consultor Carlos Aronchi, para ministrar essa capacitação em Natal. Aronchi reforçou e confirmou a potencialidade do audiovisual no RN”, argumenta a analista.

Com oito horas de duração, a oficina vai abordar a cadeia de negócios do segmento audiovisual na Economia Criativa e repassar noções de negócios disruptivos, que levam à inovação, e os modelos de empresas inovadoras do segmento audiovisual. O especialista também pretende detalhar as estratégias colaborativas para a inovação nesse setor e apresentar casos de sucesso de startups desse segmento, além de ensinar como obter financiamento para produtos e serviços audiovisuais.