Pesquisa encontra grande quantidade de lagarto ameaçado de extinção em parque de Natal

G1 RN

Lagartinho-de-folhiço é uma espécie em extinção — Foto: Divulgação/Prefeitura de Natal
 Foto: Divulgação

Uma pesquisa recente realizada no Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte encontrou uma grande quantidade de lagartinhos-de-folhiço na área, que é de preservação ambiental. Esse minúsculo réptil é considerado o menor lagarto das Américas, medindo em média 22,2 milímetros de comprimento, e está na lista de espécies ameaçadas de extinção. Essa concentração no espaço causou também certa preocupação nos pesquisadores para que a área tenha atenção especial em relação à preservação.

A grande quantidade da espécie foi encontrada no antigo Horto Pitimbu, área incorporada no ano passado ao Parque da Cidade. O relatório da pesquisa aponta que o número encontrado no local é 27 vezes maior do que o estimado para as demais áreas do local. “Considerando o número absoluto de indivíduos estimado para a área do antigo horto, que tem 6.800 indivíduos, e o número estimado para toda a área do Parque, com 22.700 indivíduos, a área do antigo horto, que constitui apenas 1,5% da área total do parque, abriga cerca de 29,9% da população de Coleodactylos Natalensis Freire (lagartinhos-de-folhiço)”, destaca a pesquisa.

A alta incidência, no entanto, causa apreensão nos pesquisadores, já que o alto número encontrado no espaço alerta sobre o estado de conservação do local para a espécie, que está ameaçada de extinção.

Por isso, segundo os pesquisadores, os resultados apontam “a importância da preservação da área para a conservação do lagartinho-de-folhiço, espécie ameaçada da Mata Atlântica potiguar e dependente da mata preservada”.

Para ajudar na preservação do lagartinho-de-folhiço, a trilha na qual a espécie mais se encontra no Parque da Cidade terá o trânsito de pessoas reduzido. “A trilha do lagartinho-de-folhiço será utilizada com cautela pelos funcionários setor de manejo do Parque da Cidade e ficará reservada para pesquisadores”, frisou Carlos da Hora, gestor do parque.

Lagartinho-de-folhiço

O lagartinho-de-folhiço foi descoberto em 1999 pela professora e pesquisadora da UFRN, Elisa Freire, nas áreas remanescentes de Mata Atlântica do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte e do Parque Estadual das Dunas. Por isso, a espécie foi batizada com o nome científico de Coleodactylos Natalensis Freire.

Esta espécie é considerada a menor das Américas, vive entre as folhas no chão de matas preservadas e está ameaçada de extinção, principalmente devido à destruição do seu habitat natural.