Período de inscrições para o Sisu 2020 termina neste domingo (26)

R7

Decisão impede divulgação dos resultados na 3ª-feira
Marcello Casal Jr / Agência Brasil

As inscrições para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) terminam neste domingo (26). Os interessados em disputar uma das 237 mil vagas em instituições de ensino superior públicas têm até às 23h59 para fazer a inclusão dos dados na plataforma.

O prazo, que inicialmente terminaria na sexta-feira (24), foi estendido por mais dois dias por conta de erro na correção do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que, de acordo com o Ministério da Educação, teria afetado cerca de 6.000 participantes. 

Mas a Justiça Federal em São Paulo determinou, em decisão liminar, que o resultado não seja divulgado na terça-feira (28), como previsto após o fim das inscrições, até que o governo federal comprove que o erro na correção das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi totalmente solucionado. Governo já recorreu da decisão.

Para participar da seleção, é necessário não ter zerado a redação na edição de 2019 do Enem. A inscrição é gratuita e deve ser feita na página do programa na internet.

De acordo com o cronograma do Sisu, o resultado da chamada regular está programado para acontecer dia 28 de janeiro. Uma decisão da Justiça Federal de São Paulo, no entanto, determinou a suspensão da divulgação dos resultados devido aos erros de correção.

A AGU (Advocacia-Geral da União) já recorreu da decisão e alega que qualquer mudança ou suspensão de prazos no Sisu pode causar prejuízos incalculáveis às instituições de ensino e aos candidatos.

Como funciona o Sisu?

O Sisu usa as notas dos candidatos que fizeram o Enem e não tiraram zero na redação, dispensando o vestibular tradicional. São oferecidas vagas gratuitas em instituições de ensino de todo o país. As inscrições devem ser feitas na página do sistema na internet.

Para participar, o estudante deve usar o mesmo número de inscrição e senha que utilizou para participar da última edição do Enem. Quem fez o Enem em um ano diferente daquele que foi solicitado pelo Sisu, o sistema não aceita a inscrição.

O Sisu recupera automaticamente as notas que o candidato obteve no Enem e seleciona os melhores para preencher as vagas de um mesmo curso, faculdade, turno e modalidade de concorrência (cotas ou ampla concorrência). O candidato com maior pontuação do Enem ocupa a primeira vaga, aquele que tiver a segunda maior pontuação ocupa a segunda vaga e assim por diante, até que todas as vagas disponíveis sejam preenchidas.

Algumas instituições exigem desempenho mínimo, portanto, não basta não ter zerado na redação, é preciso ter boas notas. Uma faculdade de Engenharia pode exigir notas melhores em matemática ao passo que uma faculdade de Letras português tenha um peso maior.

Todas as universidades federais que participam do Sisu possuem sistema de cotas para estudantes que cursaram o médio em escolas públicas e também cotas para negros e indígenas.