Governo vai pagar R$ 667 a profissionais de saúde que ajudarem no combate ao coronavírus

Valor Investe

Governo vai pagar R$ 667 a profissionais de saúde que ajudarem no combate ao coronavírus
Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta manhã (3), pelo Twitter, que os profissionais de saúde residentes, como médicos enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos, terapeutas ocupacionais e psicólogos, que deixarem suas áreas para ajudar no combate ao coronavírus receberá um auxílio no valor de R$ 667.

Segundo Bolsonaro, o objetivo da convocação desses profissionais é ampliar a cobertura do SUS (Sistema Único de Saúde”.

“O Governo Federal pagará por seis meses uma bonificação de R$ 667 a profissionais de saúde residentes, como parte da ação O Brasil Conta Comigo – Residentes na Área de Saúde. O intuito é ampliar a cobertura do Sistema Único de Saúde e reduzir o tempo de espera por atendimento”, publicou o presidente em seu perfil na rede social.

De acordo com postagem do presidente, o valor será pago diretamente aos profissionais.

Convocação

Ontem (2), o Ministério da Saúde publicou uma portaria que determina o cadastro de profissionais de 14 categorias da área da saúde para realizar capacitação, em caráter emergencial, para trabalhar pelo SUS.

A lista de profissionais convocados inclui assistentes sociais, profissionais de educação física e até veterinários.

A possibilidade convocação desses trabalhadores estava prevista na lei 13.979/2020, que aborda as medidas a serem adotadas durante a emergência de saúde pública causada pelo novo coronavírus.

No texto, a lei prevê “pagamento posterior de indenização justa”.

Veja a lista dos profissionais que podem ser convocados a prestar seus serviços ao SUS

  • serviço social
  • biologia
  • biomedicina
  • educação física
  • enfermagem
  • farmácia
  • fisioterapia e terapia ocupacional
  • fonoaudiologia
  • medicina
  • medicina veterinária
  • nutrição
  • odontologia
  • psicologia
  • técnicos em radiologia