Concessão de gratificação para médicos do SAMU é aprovada em comissão

Foto: Divulgação

A Comissão Especial de Fiscalização dos Atos do Poder Executivo de Enfrentamento à Pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19) aprovou, durante reunião remota nesta segunda-feira (22), um Projeto de Lei Complementar encaminhado pelo Executivo que estrutura a carreira médica com destaque para o estabelecimento de gratificação aos médicos que atuam no SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). 

O vereador Franklin Capistrano (PSB) ressaltou a importância da iniciativa. “Trata-se de uma medida justa, que chega para valorizar esses profissionais empenhados numa luta árdua diuturnamente. Aliás, defendo que o benefício seja compartilhado com o conjunto das categorias da Saúde”. Em consonância com Capistrano, o vereador Fernando Lucena (PT) comunicou que apresentará uma emenda à matéria estendendo a gratificação para os demais trabalhadores do SAMU. “O coronavírus tornou o cotidiano das equipes de urgência ou emergência ainda mais desafiador. Todos estão arriscando suas vidas para garantir atendimento à população”, disse.

Na sequência, o colegiado avaliou o cenário da pandemia na capital potiguar. Representando o Comitê Científico da Prefeitura de Natal, o médico e professor João Marinho (Joca) defendeu a mobilização dos hospitais militares das Forças Armadas a fim de aumentar a rede de assistência na cidade. “Precisamos da ajuda de todos nesse momento crítico, inclusive do Hospital Universitário Onofre Lopes, que conta com enorme contingente de profissionais. A rede municipal de Saúde não será capaz de enfrentar sozinha a situação. Não vai adiantar criar leitos todas as semanas com as cidades do interior transportando seus pacientes para Natal”. 

“Por exemplo, a Aeronáutica tem um hospital em Parnamirim que pode contribuir para absorver as demandas de Parnamirim, São José do Mipibu, Nísia Floresta, entre outros municípios. Ou seja, aliviaria a nossa rede”, acrescentou João Marinho. 

“É preciso, também, conscientizar a sociedade para a questão do isolamento social, além de aumentar a testagem nas áreas mais vulneráveis ao vírus. A hora pede união para salvar vidas”, concluiu.

Sobre a inclusão dos hospitais das Forças Armadas no enfrentamento ao coronavírus, o vereador Sueldo Medeiros (PROS) lembrou que foi aprovado um requerimento de sua autoria solicitando o apoio militar através das equipes de saúde. “Diante desse apelo do Comitê Científico, faz-se necessário saber da Secretaria Municipal de Saúde se já foram iniciadas as tratativas para a chegada desse auxílio”.