Precisa estudar no carnaval? Conheça 5 técnicas para driblar a autossabotagem

Economídia

 

Se cair na folia não é uma opção, professor compartilha dicas para ajudar no foco

A jornada rumo à aprovação no Enem e outros grandes vestibulares é repleta de desafios. Entre eles, a autossabotagem se destaca como uma das vilãs mais temidas pelos estudantes. O medo do fracasso, a insegurança e a procrastinação podem se transformar em obstáculos que prejudicam o rendimento e comprometem os resultados almejados. 

A autossabotagem, como o próprio nome sugere, é o ato de prejudicar a realização das próprias metas e objetivos. De acordo com Paulo Jubilut, biólogo e professor no Aprova Total, ela pode se manifestar de diversas formas, desde a procrastinação constante até a falta de confiança nas próprias habilidades. “Esse padrão de comportamento sabotador pode ter raízes profundas, muitas vezes enraizadas em experiências passadas e traumas emocionais”, aponta o professor. 

Nos estudos, a autossabotagem é especialmente prejudicial. “O volume de conteúdo a ser assimilado, a pressão por bons resultados e o medo do futuro acadêmico podem intensificar os sentimentos de ansiedade e autodepreciação, levando os estudantes a adotarem comportamentos contraproducentes”, explica Jubilut. 

É fundamental, portanto, que os vestibulandos desenvolvam estratégias eficazes para lidar com a autossabotagem e maximizar seu potencial de aprendizado. Confira cinco técnicas ensinadas por Jubilut para superar esse desafio. 

  1. Autoconhecimento

Entender as causas que levam à autossabotagem é o primeiro passo para superá-la. Faça reflexões sobre seus padrões de comportamento e identifique os gatilhos que desencadeiam essa sabotagem. Medo, insegurança e sentimentos de inadequação são alguns dos fatores que podem estar por trás desse comportamento. Conhecer a si mesmo é fundamental para desenvolver estratégias de enfrentamento eficazes. 

  1. Eliminação de distrações

As distrações, como redes sociais, jogos e conversas paralelas, são inimigas do estudo concentrado. Identifique quais são os elementos que mais te desviam do foco nos estudos e estabeleça medidas para controlá-los. Defina horários específicos para o uso dessas atividades e reserve momentos de estudo livre de interrupções. 

  1. Estabelecimento de metas realistas

Definir metas alcançáveis e dividir o estudo em etapas menores ajuda a manter a motivação e evita a procrastinação. Planeje seu tempo de estudo de forma realista, levando em consideração suas obrigações e limitações. Cumprir pequenas metas diárias proporciona um senso de realização que impulsiona o progresso constante. 

  1. Reconhecimento e recompensa

Após atingir suas metas diárias de estudo, recompense-se de maneira saudável. Pode ser com um momento de lazer, uma atividade relaxante ou até mesmo um pequeno agrado pessoal. Reconhecer e celebrar suas conquistas fortalece a autoconfiança e reforça o hábito de estudar. 

  1. Aprendizado com os erros

Os erros são oportunidades de crescimento. Encare as dificuldades como parte do processo e busque aprender com elas. Em vez de se abater diante das falhas, use-as como estímulo para aprimorar seu desempenho e ajustar suas estratégias de estudo.