Skip to main content

VOO COM BRASILEIRO PARA O ESPAÇO ACONTECERÁ DIA 20 DE MAIO, ANUNCIA BLUE ORIGIN

VOO COM BRASILEIRO PARA O ESPAÇO ACONTECERÁ DIA 20 DE MAIO, ANUNCIA BLUE ORIGIN

A empresa Blue Origin divulgou, na sexta-feira (13), a data da próxima viagem espacial da nave New Shepard: no dia 20 de maio, seis tripulantes irão até a borda do espaço, incluindo o engenheiro mineiro Victor Correa Hespanha, que pode se tornar o 2º brasileiro a realizar uma viagem espacial.

A empresa divulgou também o emblema oficial da viagem, que conta com elementos vindos de cada um dos tripulantes. No caso de Hespanha, o formato de um diamante com um círculo representa “a bandeira do Brasil em homenagem às origens de Victor Hespanha”, declarou a empresa.

O emblema e a divulgação da data da viagem foram publicados nas redes sociais da Blue Origin.

Victor foi sorteado após investir no Gen-1, ativo da Crypto Space Agency. À CNN, o engenheiro disse que está vivendo um sonho. “Eu estou muito feliz, vivendo um sonho. É um sonho de infância. Todo brasileiro sonha em ser jogador de futebol ou ser astronauta e eu estou realizando o sonho de ir ao espaço”, afirmou à época.

O voo será o quinto tripulado do New Shepard, foguete da Blue Origin, e contará com mais cinco tripulantes além de Victor: o americano Evan Dick, que já integrou missão da New Shepard em dezembro de 2021; Katya Echazarreta, que se tornará a primeira mulher mexicana a ir para o espaço; Hamish Harding, empresário e piloto de aviões comerciais; e Jaison Robinson e Victor Vescovo, dois investidores.

Falta de remédios atinge redes pública e privada de São Paulo e preocupa outras cidades do Brasil

Segundo o Cosems-SP, algumas cirurgias eletivas estão sendo adiadas e a escassez vai desde anestésicos até soro fisiológico

Conselho de secretários de saúde de SP relatam falta de cerca de 43 remédios no estado

Conselho de secretários de saúde de SP relatam falta de cerca de 43 remédios no estado

FREEPIK

A falta de medicamentos nos hospitais – tanto da rede pública quanto da privada – chama a atenção no estado de São Paulo e acende o sinal de alerta. De acordo com o Cosems/SP (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo), os munícipios reclamam a carência de pelo menos 43 fármacos, o que tem provocado o adiamento de cirurgias eletivas, que foram retomadas após a queda de casos de Covid-19.

A lista vai desde antibióticos, como a clindamicina e a piperacilina sódica; analgésicos e anti-inflamatórios, como a dipirona, o cetoprofeno e a dexametasona; ao anestésico bupivacaína; e até soro fisiológico.

Em comunicado à imprensa, o órgão paulista informou que o Ministério da Saúde e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) responderam ao Conasems (Conselho Nacional das Secretarias de Saúde) que as causas apontadas para o problema são desorganização do sistema de produção após a pandemia, falta de insumos, escassez de matéria-prima, falta de embalagens e aumento da demanda.

A Secretaria do Estado da Saúde nega que haja interrupção de cirurgias. “Os procedimentos não foram interrompidos por falta de medicação na rede pública estadual, apesar da dificuldade de compra de alguns itens, devido à indisponibilidade de produtos no mercado. As unidades estaduais mantêm estratégias para que nenhum paciente fique sem a assistência e medicação adequada”, informou em nota.

Problema nacional

De acordo com Wilames Freire Bezerra, presidente do Consamens, a falta relatada em São Paulo já é notada em outras cidades e a preocupação é grande.

“Estamos recebendo manifestações de muitos municípios do país. Eu pedi para a minha equipe fazer um levantamento para ter um diagnóstico mais apurado. Há essa preocupação, até porque estamos em um momento de retomada dos processos de cirurgias eletivas, de movimentação dos centros cirúrgicos, e isso nos preocupa”, alerta Bezerra.

O SindHosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo) divulgou nesta terça-feira (17) uma pesquisa feita entre os dias 29 de abril e 12 de maio, mostrando que 55% dos hospitais privados do estado sofrem com a falta de medicamentos.

Entre os fármacos que mais estão em falta ou com estoque abaixo do nível de segurança estão: Dipirona (25%), Dramin B6 (18%) e Neostgmina (17%).

As causas apontadas pelos 76 de estabelecimentos ouvidos, que representam 1.518 leitos de UTI e 5.725 leitos clínicos, são o aumento de preço dos remédios, apontado por 30% dos hospitais; seguido da falta ou dificuldade para aquisição de fármacos, para 25% dos pesquisados. Apenas 14% deles não enfrentam a escassez dos tratamentos para os pacientes.

Chama a atenção a falta da dipirona em toda a rede de saúde. Segundo Wilames, a Teuto, indústria farmacêutica, parou a produção e está afetando a distribuição.

“Uma empresa só [Teuto] domina 50% do mercado [de dipirona]. Essa empresa decidiu que não vai mais fabricar. As distribuidoras que ganhavam as licitações para fornecer para os municípios não estão mais conseguindo comprar dipirona”, explica o presidente do Conasems.

E acrescenta: “Já tivemos reuniões com o Ministério da Saúde discutindo principalmente a questão da dipirona. O nosso objetivo é que o Ministério da Saúde faça essa regulação. O ministério tem como regular esse mercado, tem como importar, facilitar.”

Em nota enviada ao R7, o laboratório explicou por que suspendeu a produção do medicamento.

“O Laboratório Teuto esclarece que esta decisão foi tomada infelizmente, devido aos custos dos insumos produtivos terem aumentado de sobremaneira, que inviabilizou a manutenção de sua fabricação e comercialização pelo preço homologado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos – CMED.

No entanto, a Empresa tomará as medidas administrativas junto a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos – CMED, bem como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, a fim de que a questão seja tratada com a atenção necessária e o produto possa retornar ao mercado o mais rapidamente possível.”

Falta de princípios ativos

A preocupação com a produção de IFAs (insumos farmacêuticos ativos) nacionais, que diminuiria a dependência brasileira do mercado externo, também é alta entre os hospitais. Cerca de 60% dos princípios ativos usados no país vêm da China, que está em lockdown devido ao crescimento de Covid-19 por lá, e da Índia.

Francisco Balestrin, presidente do SindHosp, vai entregar nesta terça ao governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, uma proposta para aumentar a produção de IFA no estado.

“É preciso definir o campo da saúde como prioridade para o desenvolvimento econômico do estado de São Paulo. Nosso objetivo na proposta é diminuir, em dois anos, em 30% a dependência de matéria-prima de origem externa para fármacos”, afirmou ele.

Já o Sindufarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos) afirma que não tem nenhum relato de problemas com abastecimento de insumos farmacêuticos ativos. Em nota, enviada ao R7, a entidade se pronunciou.

“A pesquisa rápida do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) entre algumas grandes indústrias farmacêuticas associadas apurou que a maioria das empresas consultadas está com produção e distribuição normal de antibióticos.

Algumas empresas relataram expressivo aumento de demanda por determinados antibióticos e escassez de insumos farmacêuticos ativos (IFA) importados usados em sua composição, mas informaram que estão aumentando a produção e buscando novos fornecedores para atender o mercado. “

A obrigação de compras de medicamentos para atender a rede pública é dos estados e municípios. O Ministério da Saúde tem poder de regular o mercado por meio de compras e importações em casos emergenciais, mas não é responsável por fornecer remédios às unidades federativas.

R7 pediu o posicionamento da pasta sobre o tema, mas não obteve resposta.

 

Fonte: R7

G1: Em quatro meses, número de casos de dengue soma quase três vezes o total de notificações do ano passado


Mosquito Aedes aegypti é responsável por transmitir a dengue. — Foto: Reprdoução/EPTV

Mosquito Aedes aegypti é responsável por transmitir a dengue. — Foto: Reprdoução/EPTV

Em quatro meses, até o último dia 7 de maio, o Rio Grande do Norte registrou quase três vezes o total de casos de dengue notificados no estado ao longo de todo o ano de 2021, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) divulgados nesta terça-feira (17).

Segundo o boletim epidemiológico, o estado chegou a 11.427 casos prováveis de dengue – uma incidência de 323,93 casos para cada 100 mil habitantes.

O número é 14 vezes superior ao registrado no mesmo período do ano passado (de janeiro até o início de maio), quando o estado registrou 806 casos prováveis.

Além disso, os números registrados até o início de maio superam em quase três vezes o total de casos nos 12 meses do ano passado: 4.301, segundo o Ministério da Saúde.

Dirante do aumento de casos, a Sesap afirmou que retomou as discussões no Comitê Operacional de Emergências, do qual também participam o Ministério Público, o Conselho Estadual de Saúde e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde do RN

Segundo a responsável técnica pelo Programa Estadual de Controle da Dengue, Silvia Dinara, o trabalho com os carros de UBV é algo que deve ser colocado como última medida.

“Antes disso, todos devemos ser vigilantes para que consigamos combater o mosquito nos nossos quintais, residências, ruas e bairros. Convidamos toda a população para fazer sua parte. Além disso, publicamos um plano de contingência para controle das arboviroses e estamos estimulando os municípios a elaborarem os seus planos de ações com base no estadual, para que todas essas ações sejam efetivadas de forma oportuna e obtenham sucesso. Tudo isso está sendo pensado de forma regionalizada e descentralizada, para que as ações impactem nos territórios”, declarou.

A Sesap reforçou que a população deve contribuir com os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença. São ações como manter os quintais livres de possíveis criadouros do mosquito; esfregar com bucha as vasilhas ou reservatórios de água de animais; não colocar lixo em terrenos baldios; manter caixas de água sempre tampadas e cuidar de qualquer local que possa acumular água parada.

Zika e Chikungunya

 

Segundo a Sesap, também estão em alta os casos de outras arboviroses transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Em 2022 já foram registrados 3.397 casos prováveis de chikungunya e 708 casos prováveis de zika.

As arboviroses apresentam sinais e sintomas comuns entre si, como febre, dores nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos no caso da chikungunya e zika.

Câmara Municipal de Natal: Comissão de Educação da CMN aprova 16 projetos de lei

Comissão de Educação da CMN aprova 16 projetos de lei

A Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Inovação da Câmara Municipal de Natal, em reunião nesta terça-feira (17), apreciou projetos e deu encaminhamento às pautas do colegiado. Na ocasião foram aprovadas 16 matérias.

O projeto de lei n° 581/2021, de autoria da vereadora Brisa Bracchi (PT), institui a Semana de Segurança do Paciente no mês de setembro. De acordo com a a presidente da comissão, o PL visa reforçar a atenção que deve ser dada aos pacientes que já se encontram em situação de fragilidade ao buscar o atendimento de saúde pública.

“Esse tema tem surgido cada vez com mais força e às vezes parece distante quando a gente fala “Semana da Segurança do Paciente”. Mas se pararmos para pensar em todos os acidentes que acontecem dentro dos hospitais e as mais variadas histórias que temos conhecimento, como paciente que é derrubado da maca ou que entra com uma causa e sai daquele ambiente com outro quadro clínico, às vezes ainda pior, vemos o quão importante é essa iniciativa”, declarou a vereadora.

Entre as matérias aprovadas, o projeto de resolução nº 005/2022 de autoria do vereador Anderson Lopes (SD), que institui no âmbito da Câmara Municipal de Natal a Comenda Zuleide Gonçalves Vieira, in memorian, em alusão ao Dia do Cerimonialista, celebrado no dia 29 de outubro de cada ano.

“Resolvemos trazer essa comenda  para a Câmara com o objetivo de homenagear não só Dona Zuleide, que foi uma cerimonialista muito renomada aqui em Natal, mas também os cerimonialistas da nossa cidade como um todo”.

Além disso, também foram aprovados os projetos nº 331/21 de autoria do vereador Milklei Leite (PV), que institui a data comemorativa de fundação do bairro Nossa Senhora da Apresentação; PL nº 056/2022 de autoria da vereadora Ana Paula (SD) que institui a Semana da Doação de Livros em Natal; e o PL nº 102/22 de autoria do Luciano Nascimento (PTB), que institui no município o Dia do Esporte Amador.

Os vereadores Profº Robério Paulino (PSOL), Bispo Francisco de Assis (Republicanos) e a vereadora Júlia Arruda (PCdoB) participaram da reunião de forma virtual.

 

Fecomércio: Rio Grande do Norte é o único destino da América do Sul que está entre os dez melhores lugares em alta segundo o TripAdvisor

Rio Grande do Norte é o único destino da América do Sul que está entre os dez melhores lugares em alta segundo o TripAdvisor

A cidade de Natal/RN é o único destino da América do Sul que está entre os dez lugares em alta da plataforma Tripadvisor.com, o site de viagens que fornece informações e opiniões de conteúdos relacionados ao turismo.

O prêmio A escolha do viajante é um recurso do Tripadvisor que permite aos usuários indicarem lugares e experiências de viagem prediletas. Entre os destinos escolhidos como melhores lugares de 2022, a capital potiguar está em sétimo lugar de 22 destinos escolhidos. Segundo o site, Natal é “a porta de entrada para as praias deslumbrantes do Rio Grande do Norte” e está no ranking entre as dez em alta no mundo. O RN divide o prêmio com cidades badaladas como Tulum, no México; Ibiza, na Espanha e Santorini, na Grécia. Este é segundo ano consecutivo que Natal é lembrada pelo prêmio Traveller’s Choice do Tripadvisor, em 2021 a cidade estava em oitava posição, neste ano subiu para sétima.  “As ações de promoção e apoio à comercialização do Rio Grande do Norte, nos últimos dois anos, foram focadas nas experiências dos turistas. Estar nesse ranking como o único destino da América do Sul no top 10 reforça que estamos no caminho certo para elevar o nível de promoção de turismo no Brasil”, ressalta Bruno Reis, diretor-presidente da Emprotur.

Assembléia Legislativa: CCJ da ALRN aprova projetos que beneficiam e auxiliam minorias do Estado

CCJ da ALRN aprova projetos que beneficiam e auxiliam minorias do Estado

 

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da ALRN aprovou, na manhã desta terça-feira (17), Projetos de Lei que vão beneficiar e auxiliar camadas vulneráveis da população do Estado. Dentre eles, destacam-se o PL nº 48/2022, que institui o Programa Estadual de Orientação Sobre a Síndrome de Down (Prodown); o PL 420/2021, que obriga a afixação de cartazes, em escolas da rede pública e privada, com telefones de denúncia contra violência ou abuso sexual infantojuvenil; e o PL nº 33/2022, o qual cria o Programa “Nenhuma a Menos”, de enfrentamento ao feminicídio. Além disso, foram aprovados os projetos que incluem, no Calendário Oficial do RN, o “Dia Estadual do Juremeiro” e o “Dia Estadual do Futebol Feminino”.

Com relação ao Projeto de Lei de iniciativa do deputado Tomba Farias (PSDB), que institui o “Prodown”, o relator Galeno Torquato (PSDB) falou da importância da matéria para o desenvolvimento e a inclusão das pessoas com Síndrome de Down, no Rio Grande do Norte.

“As políticas públicas propostas às pessoas com Síndrome de Down são fundamentais para o desenvolvimento de sua autonomia, inclusão e plena participação na vida em sociedade, em igualdade de condições. Ademais, a Constituição Federal e diversas legislações trazem garantias e proteções a essa parcela da nossa sociedade. Portanto, eu voto favorável à matéria”, disse o parlamentar, sendo acompanhado pelos demais.

Outro projeto aprovado à unanimidade foi o PL nº 420/2021, proposto por Isolda Dantas (PT), que dispõe sobre a obrigatoriedade de escolas da Rede Pública e Privada de Ensino afixarem painel ou cartaz informativo com telefones e canais de disque-denúncia contra a violência ou o abuso sexual infantojuvenil.

“Esse projeto é muito importante, pois vai fornecer dentro das escolas as informações necessárias para que se possa denunciar e combater esse tipo de prática contra nossas crianças e adolescentes”, frisou o relator, deputado George Soares (PV).

Em seguida, os parlamentares aprovaram o Programa “Nenhuma a Menos”, que diz respeito ao enfrentamento do feminicídio. Também de iniciativa da deputada Isolda, o PL 33/2022 foi celebrado pelo relator George Soares. “Eu parabenizo a deputada pela iniciativa e enfatizo que o projeto cumpriu todas as exigências constitucionais, legais e de técnica legislativa”, disse George.

O Subtenente Eliabe (SDD) comentou ainda que “a iniciativa é muito importante, porque é mais um mecanismo de combate à violência doméstica”.

Foi aprovado também o Projeto de Lei nº 30/2022, proposto pela deputada Isolda Dantas, que institui no Calendário Oficial do RN o “Dia Estadual do Juremeiro”. “É importante ressaltar que, por ser o Brasil palco das mais diversas expressões religiosas, e também um País com alto índice de racismo religioso, a proposição é um esforço para lembrar que todos os praticantes da Jurema Sagrada devem se orgulhar de sua crença”, justificou o relator Francisco do PT, opinando pela admissibilidade e sendo acompanhado por todos os presentes.

Participaram também da reunião os deputados Souza (PSB), Ubaldo Fernandes (PSDB) e Jacó Jácome (PSD).

Prefeitura de Parnamirim: Notícias  Iniciados os trabalhos com bola para a formação da Seleção de Parnamirim   

Notícias  Iniciados os trabalhos com bola para a formação da Seleção de Parnamirim

O primeiro dia de atividades para a formação da Seleção de Parnamirim, que vai disputar o Super Matutão, edição 2022, foi considerado um sucesso pelos servidores da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL). O campo do Potiguar Esporte Clube, no centro da cidade, recebeu cerca de 80 jovens para participar da seletiva, sob a supervisão do ex-jogador Severo Dias, ídolo do América-RN, e equipe da Prefeitura de Parnamirim.

Parnamirim deve selecionar algo entre 20 e 30 atletas para compor a equipe. Para isso, o município ainda espera algumas definições por parta da organizadora do Super Matutão, a Federação Norte Rio Grandense de Futebol (FNF). Quem não pôde comparecer às atividades nesta terça ainda terá uma última chance de mostrar seu futebol e entrar para a equipe. Na próxima quinta-feira (19), às 7h30, o campo do Potiguar estará aberto novamente aos jovens parnamirinenses para mostrarem suas habilidades.

A boa procura desta manhã animou os integrantes da Sel. O objetivo é igualar o número de jovens na quinta, ou até mesmo superar os 80 presentes hoje. Quem ganha com a presença dos jovens atletas em peso é a cidade de Parnamirim, que deve formar uma equipe cada vez mais qualificada. A orientação é que os jovens de 16 a 21 anos que vão comparecer na quinta-feira levem a carteira de identidade (RG), para facilitar os trabalhos.

Prefeitura de Natal: Programa Banco de Alimentos arrecada mais de uma tonelada no primeiro mês de operação

Programa Banco de Alimentos arrecada mais de uma tonelada no primeiro mês de operação


Crédito: Foto: Alex Régis/ Secom
Programa Banco de Alimentos arrecada mais de uma tonelada no primeiro mês de operação
Alimentos são selecionados antes da distribuição às instituições

A reestruturação do Programa Banco de Alimentos de Natal registra bons resultados já no primeiro mês de funcionamento neste ano: mais de uma 1,3 tonelada de alimentos foi arrecadada e distribuída, beneficiando mais de 3.200 pessoas. Iniciado em março pela Prefeitura de Natal, por meio da  Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas), o programa viabiliza a captação e distribuição de gêneros alimentícios provenientes de doações dos setores público e privado às instituições assistenciais cadastradas na Secretaria.

O objetivo do programa é de minimizar o desperdício de alimentos, garantir a segurança alimentar e nutricional das pessoas em  vulnerabilidade. A secretária da Semtas, Ana Valda Galvão, comemora o sucesso da reestruturação e afirma que muito ainda será feito. “Estamos dando continuidade ao trabalho da gestão que foi buscar a experiência exitosa  do Banco de Alimentos de Porto Alegre (RS), considerado referência nacional, para reestruturar o nosso. Assim como eles, a Prefeitura de Natal quer ser referência no combate ao desperdício e aproveitamento integral dos alimentos”, afirma.

Inicialmente, eram sete instituições cadastradas e supridas com as doações da Feira de Agricultura Familiar e este número passou para 17 instituições. “Nossa expectativa é ampliar ainda mais este número, viabilizando o fortalecimento do Banco de Alimentos. Agradeço a adesão das empresas e da sociedade civil ao programa. Às vezes um produtor ou uma empresa perde produtos alimentícios por não ter conhecimento de um local seguro e confiável que possa doar. Este local é o Banco de Alimentos da Semtas”, reforçou.

O Programa Banco de Alimentos tem forte apelo à co-responsabilidade da sociedade civil e está sob a administração do Departamento de Segurança Alimentar da Semtas, que desenvolve um trabalho de arrecadação, seleção e doação de alimentos, além da qualificação das instituições cadastradas pelo referido Programa.

Segurança alimentar

A comida arrecadada geralmente está próxima de vencer ou são produtos que, porventura, danificam sua embalagem sem comprometer o conteúdo, mas que impede de ser vendido ou ainda alimentos que seriam jogados no lixo. O programa recolhe e seleciona o que pode ou não ser doado.

Existem vários critérios para o consumo e para qual instituição será entregue. Com o cadastro das instituições, sabe-se o perfil que ela atende. Antes da doação, é feita de forma criteriosa a escolha para que seja enviada uma quantidade que supra, garantindo que aquele produto vai ser realmente utilizado.

Existe um critério para participar do Banco de Alimentos. É necessário  prestar atendimento gratuito, ter estatuto, razão social, CNPJ, registro no Conselho de Assistência Social, não possuir vínculo político-partidário, preparar e servir refeições na própria sede, ter cozinha, despensa e refeitório adequado e participar de reuniões promovidas pelo Banco de Alimentos.

Atualmente, o Programa atende as seguintes instituições: Escola Ambulatorial Padre João Maria-Casa da Criança, Humanização e Apoio ao Transplantado de Medula Óssea do RN – Hatmo, Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos- IERC/RN, Lar da Vovozinha, Casa de idosos Jesus Misericordioso, Lar do Ancião Evangélico -LAE, Lar Fabiano de Cristo – Casa Clara de Assis, APAE Natal – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, Centro Sócio Pastoral Nossa Senhora da Conceição, Instituto Juvino Barreto, Casa do Menor Trabalhador, Centro Suvag do RN, Associação de Orientação aos Deficientes – ADOTE, Sociedade Heitor Carrilho, Aldeias Infantis SOS Brasil, Associação Riograndense Pró-Idoso – ARPI e Patronato da Medalha Milagrosa.

Doações

As empresas de gêneros alimentícios que fazem doações ao Banco de Alimentos  ajudam várias entidades carentes e ganham reconhecimento no mercado. As empresas colaboradoras recebem o selo do programa, apoio de capacitação nutricional, além de ter sua logomarca divulgada no caminhão do banco de alimentos e nas sacolas das entregas.

Os interessados devem entrar em contato no telefone (84) 3232.9498 e pelo 98602.5391 (whats), de segunda a sexta-feira. O doador também pode entregar os alimentos na sede do Banco de Alimentos, na rua Manoel Miranda, 1860, Quintas.

As instituições beneficiadas são entidades e organizações de assistência social sem fins lucrativos e parceiras da administração pública no atendimento às famílias, indivíduos e grupos em situação de vulnerabilidade ou risco social e pessoal, que integram a rede socioassistencial junto aos entes federativos (órgãos gestores) e os conselhos de assistência social, formando o Sistema Único de Assistência Social.

Os alimentos são doados atualmente pelo Favorito Supermercado (da Ayrton Senna e da Roberto Freire), VerdFrut, Supermercados Veneza e RedeMais e pela Feira da Agricultura Familiar e não ficam armazenados no Banco de Alimentos. Eles são separados rapidamente para que haja uma distribuição eficaz.

Governo do RN: Governadora estabelece grupo de estudos com setor de energia eólica  

Governadora estabelece grupo de estudos com setor de energia eólica

FOTO: RAIANE MIRANDA/ASSECOM-RN
Estado avança no desenvolvimento do setor de energia eólica

 

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, esteve reunida na tarde desta segunda-feira (16), com a ABEEólica (Associação Brasileira de Energia Eólica e Novas Tecnologias) para dialogar com o setor. Durante a reunião, ficou estabelecida a realização de uma agenda de encontros e a formação de um grupo de estudos com o Idema e a Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec) para ampliar as discussões e esclarecer assuntos relacionados às energias renováveis no Estado.

Na mesa de reunião estavam representados 80% dos investidores do setor de energia eólica no estado. O tema é considerado extremamente importante, especialmente quando se sabe que o Rio Grande do Norte detém os melhores recursos naturais para o setor, motivo pelo qual Fátima Bezerra esteve presente em vários encontros internacionais para trazer novos investidores. Já são 6.830 MW em operação nos mais de 220 parques eólicos, e 7.286 MW em desenvolvimento, gerando 3.143 empregos na operação.

O grupo de estudos e a agenda de encontros com reuniões periódicas ficou estabelecida para proporcionar mais ainda segurança jurídica aos investidores. Serão discutidos, além de questões acerca de licenciamentos e viabilidade ambiental, que trazem previsibilidade, esclarecimentos acerca do decreto nº 31.278/22, que trata da compensação ambiental.

“O Governo do Estado tem toda a disposição para o diálogo franco, transparente e permanente com todos os atores – Estado, investidores e sociedade. Somos um governo que age com responsabilidade com todas as pautas necessárias. O tema das energias eólicas é de muita importância”, diz a chefe do Executivo estadual, afirmando que o entendimento e a convergência é o caminho mais desejável.

Estiveram presentes na reunião o diretor-geral do IDEMA, Leon Aguiar; o diretor técnico do IDEMA, Werner Farkatt; o assessor jurídico do IDEMA, Kepler Brito; o assessor técnico do IDEMA, Jozivan Nascimento; o secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado (Sedec), Sílvio Torquato; o Procurador Geral do Estado, Luiz Antônio Marinho; o Procurador-Chefe da Procuradoria do Patrimônio da Defesa Ambiental, José Marcelo Costa (PGE); a Presidente da ABEEólica, Elbia Gannoum; o Presidente da Casa dos Ventos, Clecio Eloy; o Gerente de Projetos da ENGIE, Giuliano Pasquali; a Gerente de Projetos da Neoenergia, Fabiane Vargas; o Diretor de Novos Negócios AES Brasil, Bernardo Machado; e a representante das Relações Institucionais COSERN, Karine Gadelha.

Contas públicas ficam positivas em R$ 4,3 bi em março, diz BC

Contas públicas ficam positivas em R$ 4,3 bi em março, diz BC

Em 12 meses, o superávit primário chegou a R$ 122,8 bilhões

As contas públicas do setor público consolidado, formado por governo federal, estados, municípios e empresas estatais, registraram superávit primário de R$ 4,3 bilhões, ante superávit de R$ 5 bilhões em março de 2021, informou hoje (16) o Banco Central (BC). Apesar do resultado, as contas do Governo Central, que reúne Previdência, Banco Central e o Tesouro Nacional, ficaram deficitárias em R$ 7,8 bilhões no mês. Já os governos regionais e as empresas estatais registraram, na ordem, superávits de R$ 11,9 bilhões e R$ 242 milhões no mês.

As informações contam do relatório de estatísticas fiscais divulgado nesta segunda-feira pelo BC. De acordo com o documento, nos 12 meses encerrados em março, o superávit primário do setor público consolidado atingiu R$ 122,8 bilhões, equivalente a 1,37% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país).

O resultado primário é formado pelas receitas menos os gastos com juros, sem considerar o pagamento de juros da dívida pública. Assim, quando as receitas superam as despesas, há superávit primário.

Juros

Os gastos com juros nominais do setor público consolidado atingiram R$ 30,8 bilhões em março de 2022, frente a R$ 49,5 bilhões em março de 2021. De acordo com o BC, o resultado das operações de swap cambial contribuiu para essa redução, “mais do que compensando os aumentos da taxa Selic e do IPCA [Índice de Preços ao Consumidor Amplo] no período”.

swap cambial é a venda de dólares no mercado futuro. Os resultados dessas operações são transferidos para o pagamento dos juros da dívida pública, como receita, quando há ganhos, e como despesa, quando há perdas.

Essas operações registraram perda de R$ 16,6 bilhões em março de 2021 e ganho de R$ 40,3 bilhões em março de 2022. No acumulado em 12 meses até março deste ano, os juros nominais somam R$ 403,8 bilhões (4,52% do PIB), comparativamente a R$ 309,9 bilhões (4,03% do PIB) nos 12 meses até março de 2021.

O BC informou que o resultado nominal do setor público consolidado, que inclui resultado primário e os juros nominais apropriados, foi deficitário em R$ 26,5 bilhões em março. No acumulado em 12 meses, o déficit nominal alcançou R$ 281,1 bilhões, o equivalente a 3,15% do Produto Interno Bruto (PIB), reduzindo-se 0,24 ponto percentual em relação ao déficit acumulado até fevereiro de 2022.

Dívida Pública

A Dívida Líquida do Setor Público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) fechou o mês de março em R$ 5,2 trilhões, o que corresponde a 58,2% do PIB, elevando-se 1,1 ponto percentual do PIB no mês.

“Esse resultado refletiu, sobretudo, os impactos da valorização cambial de 7,8% (aumento de 1,1 ponto percentual), dos juros nominais apropriados (aumento de 0,3 ponto percentual), do efeito da variação da cesta de moedas que compõem a dívida externa líquida (aumento de 0,2 ponto percentual), e do efeito do crescimento do PIB nominal (redução de 0,6 ponto percentual)”. disse o BC.

Já a Divida Bruta do Governo Geral (DBGG) – que contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais – chegou a R$ 7 trilhões ou 78,5% do PIB em março de 2022, redução de 0,8 ponto percentual do PIB em relação ao mês anterior.

Fonte: Agência Brasil

Versátil News