Sesc RN inicia inscrições para os Jogos dos Comerciários 2022

Regulamento e ficha de inscrição estão disponíveis aos atletas no site do sescrn.com.br

O Serviço Social do Comércio (Sesc RN) iniciou nesta semana o período de inscrições para a edição 2022 dos Jogos dos Comerciários, com etapas em Natal e Mossoró e que contará com sete modalidade esportivas. O número de vagas é limitado de acordo com as regras do regulamento, disponível no site: sescrn.com.br.

As vagas são destinadas para o público em geral, com exceção das modalidades de Futebol de Salão e Society, exclusivas para os trabalhadores do comércio de bens, turismo e serviço, que contam ainda com valores diferenciados na taxa de inscrição, que são feitas presencialmente.

Na última segunda-feira, 20, o Sesc Cidade Alta iniciou o recebimento de propostas para atletas de Natal interessados em competir no Futebol de Salão, Society, Vôlei, Basquete e Queimada, com taxa de R$18,00 (Trabalhador do comércio) e R$30,00 (Público Geral). No mesmo dia, tem início a inscrição para o Xadrez, na sede da Federação de Xadrez do RN.

Já a Natação recebe as solicitações a partir do dia 19 de setembro, nas centrais de relacionamento do Sesc Zona Norte e Potilândia, com taxa de R$12,00 (Trabalhador do comércio) e R$18,00 (Público Geral), por prova. Em Natal, o jogo inaugural acontece, no Sesc Cidade Alta, no dia 5 de agosto, a partir das 19h.

Em Mossoró, o início da inscrição acontece em 4 de julho, na Central de Relacionamento da unidade para Society e Futsal. A Natação recebe inscrições a partir do dia 3 de outubro. Os valores das taxas são os mesmos cobrados em Natal, enquanto que o jogo inaugural acontece no Sesc Mossoró, no dia 21 de agosto, às 8 horas.

Serviço:

O que? Jogos dos Comerciários do RN 2022

Programação:

Inscrições:

Central de Relacionamento do Sesc RN

A partir de 20 de junho

Jogo Inaugural: 

5 de agosto de 2022

Saiba mais: sescrn.com.br

O sorriso de milhões ao alcance de todos

O jornalista Bernardo Guedes está se preparando para ter “o sorriso de milhões”. Termo que ele utilizou em suas redes sociais após firmar uma parceria com o Dr. Juliano Guedes. O dentista é especialista em ortodontia e reabilitação oral que consiste em restabelecer a estética do sorriso através de diversas técnicas em seu consultório que fica localizado em Canoas no Rio Grande do Sul.

Além do apresentador de TV, Dr. Juliano Guedes também é o responsável pelos lindos dentes da jogadora de futebol Ingrid de Paula Silva, conhecida pelo apelido de “Sorriso”.

“As pessoas já elogiam muito o meu sorriso. Mas eu tenho alguns dentes tortos e acho eles um pouco amarelo demais. Agora vou ter o sorriso perfeito o que vai me dar muito mais confiança.” – comentou Bernardo.

Bernardo vai começar o tratamento ordenando os dentes com o alinhador invisível que é produzido em consultório pelo Dr. Juliano Guedes e para finalizar o sorriso vai utilizar uma das técnicas executadas na clínica que são as facetas de resina que recuperam a cor e a forma dos dentes. Composta por um material resistente e capaz de reproduzir cor, transparência e opalescência dos dentes naturais.

Serviço:

Dr. Juliano Guedes – CRO-RS 17479Av. Inconfidência 900/805 – Canoas – RS(51) 99466-1447Instagram: @drjulianoguedes

Contribuintes ainda podem doar para campanha Restitua Amor

 

O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda encerra à meia-noite desta terça-feira (31) e com isso, ainda resta a oportunidade das pessoas que têm imposto a pagar, direcionar um percentual deste valor devido ao Governo para os Fundos Municipais da Infância e Adolescência e da Pessoa Idosa. O contribuinte tem a opção de destinar até 3% do valor a ser pago e é transferido diretamente da Receita Federal para o Fundo Municipal escolhido, sem que haja nenhum pagamento a mais. 


E para as pessoas que já entregaram sua declaração e têm valores a pagar, a doação a esses fundos também pode ser feita, fazendo-se a correção do documento já entregue. Esta correção pode ser feita dentro do mesmo prazo, até amanhã. 


O responsável por administrar os recursos destinados ao FIA é o Comdica, órgão deliberativo e consultivo formado por membros do poder público e da sociedade civil. Já no Fumapi, quem administra os recursos é o Conselho Municipal da Política do Idoso. Os dois órgãos são vinculados à Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social – Semtas.


“São recursos que serão empregados no município para atender às necessidades, às deficiências e às solicitações das instituições comprometidas com a infância, a adolescência e com o idoso. Nada mais justo que cada pessoa que tenha essa consciência faça isso, porque é realmente um gesto de amor”, assinalou o prefeito Álvaro Dias. 


No ano passado, os dois fundos arrecadaram, através da campanha Restitua Amor, R$ 600 mil e neste ano a expectativa é atingir R$ 55 milhões. Nas doações a projetos sociais, os contribuintes não podem escolher uma entidade específica. Eles devem escolher o modelo completo e entrar na opção “Doações Diretamente na Declaração”. No formulário, deve clicar no botão “Novo” e escolher o fundo para o qual pretende doar.


O presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente do Município de Natal, Sérgio Câmara, disse que o Comdica tem registrado 50 entidades. De acordo com Câmara, o Conselho lançou edital este ano, no valor de R$ 1 milhão, beneficiando 10 entidades com R$ 100 mil cada. “Esse é o maior edital já feito na história do Estado. Já escolhemos os eixos a serem trabalhados. Essa já é uma parte da prestação de contas do valor arrecadado no ano passado e no ano retrasado, que não pudemos lançar por conta do fechamento de escolas e de entidades devido à pandemia da Covid-19”, esclareceu Sérgio Câmara.
 
Como doar 
A doação é feita no ato da declaração do Imposto de Renda direto no programa da Receita Federal, clicando na aba esquerda do aplicativo. O contribuinte vai destinar para os Fundos apenas parte do imposto (até 6%) do valor devido ao Governo Federal. Para usar o incentivo fiscal, é preciso apresentar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) na modalidade completa, cujo programa calcula automaticamente o limite da dedução.

Caso o contribuinte opte por destinar os recursos do Imposto de Renda para o Fundos da Infância e Adolescência (3%) e para o Fundo do idoso (3%), serão geradas duas DARFs para o pagamento, sem que essa operação interfira em outras deduções da declaração e sem gerar custos adicionais para o contribuinte.

 

Tecnologia de vigilância da SMS monitora circulação do Aedes aegypti em Natal

Ação contra a dengue - foto Alex Régis
Ação contra a dengue – foto Alex Régis

Natal consegue antecipar, em até uma semana, ações de controle, combate e prevenção de arboviroses. Isso é possível graças ao desenvolvimento de tecnologias de vigilância entomológica, epidemiológica e estratificação de risco.  O monitoramento feito de forma ativa e sistemática tem garantido à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) condições para detectar a ocorrência de surtos, controlar epidemias em curso, promover ações para controle vetorial com baixo custo operacional e monitorar a transmissão de doenças pelo Aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya. 
 
 
Pioneiro no Brasil, o sistema de ovitrampa foi desenvolvido em uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde de Natal e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Trata-se de um depósito escuro com uma palheta de fibra de madeira e a armadilha é altamente específica para a espécie do mosquito, atraindo as fêmeas do Aedes aegypti para depositarem os ovos naquele depósito. Com esse sistema, é possível estimar a quantidade de insetos em uma área. 
 
Após uma semana os agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses recolhem essas palhetas de fibra de madeira, nas quais os ovos ficam presos, para análise de contagem dos ovos. Em média, cada fêmea pode ter de quatro a seis posturas de ovos, cada uma delas com uma média de 200 embriões. 
 
Esse modelo de vigilância, chamado de entomológica, conta com uma rede de monitoramento com 630 ovitrampas, distribuídas nas quatro regiões de Natal, em pontos fixos, a cada 300 metros.  
 
Márcia Cristina, chefe do núcleo de entomologia do CCZ, conta que o quantitativo de ovos na palheta é variável, mas consegue predizer o número de fêmeas presente em uma determinada área. Além disso, a evolução da metodologia, que vem sendo utilizada desde 2015, possibilitou uma importante descoberta: a da transmissão vertical dos arbovírus. 
 
“Estudos preliminares apontavam para o entendimento que a fêmea do Aedes, em sua idade de maturidade, só se contaminaria se ela se alimentasse de alguém infectado com algum dos arbovírus. Hoje, já sabemos que há a transmissão vertical”.  
 
De acordo com Márcia, o ovo do mosquito já nasce infectado. Se nascer fêmea, quando se transformar num mosquito alado já está apta a transmitir a arbovirose. E se for macho, haverá contaminação quando ele copular com alguma fêmea. “A natureza está sempre nessa evolução e na busca pela sobrevivência da espécie”, concluiu. 
 
A chefe do departamento de vigilância em saúde da SMS, Vaneska de Brito, explica como esse novo entendimento permitiu a estruturação das ações de combate e prevenção.  “Agora, sabendo disso, conseguimos ter um modelo preditivo de execução, porque eu consigo ver o crescimento vetorial. Se eu tenho uma maior quantidade de vetor eu tenho maior possibilidade de adoecimento. E se esse ovo já vai nascer positivado para a arbovirose, então, na primeira situação já vão ter pessoas doentes”.  
 
Vaneska complementa dizendo que o adensamento vetorial já não é mais decisivo para que aconteça um surto. “Se eu tiver o conjunto completo: o mosquito, o vírus e a pessoa suscetível, pode acontecer uma infestação, um surto ou uma epidemia. Isso traz gravidade à situação e mostra a necessidade de ações mais efetivas dentro dos territórios e, claro, uma maior responsabilidade da população”. 
 
Ações
As ações de intervenção para controle vetorial têm como principal atividade as visitas realizadas pelos agentes de combate às endemias nos imóveis da cidade, e é por meio dessa atividade que o CCZ promove ações de orientações à população quanto às medidas de prevenção das doenças. Além disso, os agentes são responsáveis pela aplicação de larvicidas, para a eliminação dos criadouros potenciais de Aedes aegypti. A ação acontece quinzenalmente. Um total de 420 servidores estão envolvidos nessas ações de controle e combate, distribuídos entre o trabalho de campo, laboratorial e de análise de dados.  
 
A diretora do CCZ , Amanda Morais, diz que o trabalho realizado hoje no município é um diferencial no Brasil e no mundo. “As análises entomológicas saem junto com as epidemiológicas. Toda essa estrutura nos permite conseguir estar dentro do período do ciclo do vetor, que é de uma semana, como também possibilita o acompanhamento de casos humanos de adoecimento – que é por semana epidemiológica”.  

Prefeitura recebe ação piloto do programa “Conta pra Mim”, voltado à primeira infância

 Programa Conta Pra mim - foto Rennê Carvalho

Programa Conta Pra mim – foto Rennê Carvalho

Considerada a primeira experiência de aquisição de vocabulário e de fortalecimento de vínculo na Primeira Infância, a contação de histórias é o foco do programa “Conta pra Mim”, iniciativa conjunta dos Ministérios da Educação e da Cidadania que busca estimular a leitura de livros infantis em ambiente familiar. A Prefeitura do Natal foi escolhida para fazer parte da ação piloto que agora passa a integrar o “Criança Feliz”, outro programa que em Natal é referência na visitação e acompanhamento de crianças nos anos iniciais de vida (0 a 6 anos) e suas famílias.

A Sessão solene para a entrega dos primeiros 1.095 kits aconteceu semana passada, no Palácio Felipe Camarão, e contou com a presença da secretária nacional de Atenção à Primeira Infância do Ministério da Cidadania, Luciana Siqueira e do secretário de Alfabetização do Ministério da Educação, Carlos Nadamim, além dos titulares das secretarias que atuam na execução do programa na capital, a Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas), Ana Valda Galvão, e a Secretaria de Educação, Cristina Diniz. Capacitadores de leitura e algumas famílias assistidas pelo programa também estavam presentes. A deputada federal Carla Dickson, que integra a comissão da primeira infância no legislativo federal, também participou da solenidade.

Representando o prefeito Álvaro Dias, o secretário municipal de Governo, Joham Xavier disse que o programa se soma a outros já desenvolvidos pelo município na atenção às crianças nos primeiros anos de vida.  “Um país forte precisa começar pela educação das crianças, e o futuro delas começa a ser desenhado nos primeiros anos”, disse. Para Ana Valda Galvão, da Semtas, “é uma satisfação estarmos entre as capitais selecionadas para desenvolver este trabalho. A literacia familiar é fundamental para a primeira infância, para a família e para a sociedade”. Cristina Diniz (SME) lembrou ainda que o programa é um “exercício de educação e cidadania, por que vem para fortalecer os vínculos e criar uma base sólida para as crianças”.

Psicopedagoga por formação, Luciana Siqueira destacou a importância de incentivar a leitura desde o nascimento. “As crianças começam a aprender desde sua existência até os 3 anos, esse vocabulário surge antes da chegada à alfabetização. O que queremos é dar condições às crianças vulneráveis o acesso a esse estímulo. A leitura também fortalece o vínculo afetivo da família”, comentou. 

Representante do MEC no programa, Carlos Nadamim destacou o ineditismo ao inserir a família como agente do processo de alfabetização precoce. “As crianças instruídas escutam milhões de palavras a mais do que crianças em situação de vulnerabilidade, então as condições de partida são muito desiguais”, explicou. Ele ressalta que no programa um adulto não precisa ser alfabetizado para narrar as histórias, ele pode ancorar-se nas ilustrações. 


PROGRAMA
Os kits do “Conta pra Mim” serão direcionados para famílias que tenham gestantes  e crianças na faixa etária da primeira infância que estão sendo acompanhadas pelo Programa Criança Feliz de Natal e que sejam usuárias da Política de Assistência Social ou são beneficiárias dos Benefícios de Prestação Continuada. Além de 20 livros infantis, o kit é composto de um jogo de percurso do Tito e o folder informativo com orientações sobre a literacia familiar, onde fala sobre como utilizar o kit  e a importância de fazer a socialização na família.

 

Prefeitura promove oficinas dentro do projeto “Brasil, essa é nossa praia!”

Projeto Brasil Essa é a Nossa Praia - foto Semurb PMN
Projeto Brasil Essa é a Nossa Praia – foto Semurb PMN

A Prefeitura do Natal vai promover de 23 a 26 de maio oficinas voltadas para gestores públicos, comunidade local e turistas, com o intuito de debater sobre a orla, turismo e futuro. O trabalho faz parte do projeto “Brasil, essa é Nossa Praia!”, do Ministério do Turismo (MTur), que tem por objetivo atualizar o Plano de Gestão Integrada da Orla (PGI), seguindo as diretrizes do Projeto Orla. O evento acontece no Parque da Cidade, pela manhã e à tarde. A abertura oficial será na próxima segunda-feira (23), às 10 horas.

As oficinas serão conduzidas pelas secretarias de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e secretaria de Turismo (Setur) em parceria entre o departamento de Turismo da UFRN (Detur/UFRN) e o Ministério do Turismo (MTur). Terão o objetivo de ajudar nesse processo de atualização do PGI, ele que estabelece as ações e estratégias a serem adotadas pelo município para executar projetos e a gestão da orla da cidade. Por isso, deve ser elaborado por meio de oficinas participativas com atores sociais locais.

Na oportunidade serão apresentados os projetos previstos para orla com enfoque no turismo. Para o secretário da Semurb, Thiago Mesquita, a ideia é reestruturar a orla, tornando-a atrativa tanto para a população natalense, como para o turista, que frequentam as praias. Esse será um importante passo para atrair novos investimentos para o local, reforça o secretário de Turismo, Fernando Fernandes.

As unidades de planejamento que serão abordadas durante as oficinas serão as praias de Areia Preta, dos Artistas, do Meio e do Forte, incluindo tanto a Redinha Velha como a Redinha Nova, Ponta Negra e a Via Costeira. O público-alvo do projeto são os representantes de associações de moradores, representantes de atividades econômicas (pesca, turismo, comércio, portuária), assim como técnicos e gestores públicos, representantes de associações locais, professores e estudantes. 

A segunda oficina acontecerá entre 05 a 08 de julho, finalizando com uma audiência pública em 22 de agosto.  Para saber mais, acesse o portal do projeto “Brasil, essa é nossa praia!” pelo endereço www.brasilnossapraia.ufrn.br. 

Contribuintes do IRPF em Natal ainda podem participar da campanha “Restitua Amor”

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2022 está encerrando — termina às 23h59 do próximo dia 31 —, e ainda é possível acertar as contas com a Receita Federal e ao mesmo tempo ajudar outras pessoas. Os contribuintes podem destinar parte do seu IR a instituições socioassistenciais sem pagar nenhum valor a mais. A Campanha Restitua Amor, criada pela Prefeitura de Natal, continua incentivando os natalenses a dar essa destinação social aos recursos. 

 

A campanha sensibiliza o contribuinte a destinar até 6% do imposto devido para os Fundos Municipais da Pessoa Idosa (Fumapi) e da Infância e Adolescência (FIA). São com esses recursos que instituições filantrópicas conseguem executar e até ampliar projetos sociais que atendem crianças, adolescentes e idosos em Natal. As doações são repassadas diretamente para esses fundos e os respectivos conselhos municipais definem, por meio de edital, onde o dinheiro será investido.  

 

A possibilidade de fazer essa destinação existe desde 2012, mas ainda hoje esse direcionamento é pouco conhecido no Brasil. Segundo dados da Receita Federal, apenas 3% dos contribuintes brasileiros fazem esse encaminhamento. Com o objetivo de informar e sensibilizar a população, a Prefeitura do Natal criou em 2020 a Campanha Restitua Amor. A cada ano, a ação vem conseguindo ampliar a adesão entre os natalenses. No primeiro ano da campanha, somente na capital foram destinados R$ 209,5 mil. Já no ano passado as contribuições somaram R$ 407 mil, quase o dobro do ano anterior.

 

“São recursos empregados no Município para atender às necessidades, às deficiências e às solicitações das instituições comprometidas com a infância, a adolescência e com o idoso. Nada mais justo que cada pessoa que tenha essa consciência faça isso, porque é realmente um gesto de amor”, assinalou o prefeito Álvaro Dias, ao lançar a campanha, no início de março passado. 

 

No primeiro ano, a Campanha Restitua Amor conseguiu destinar pouco mais de R$ 169 mil ao FIA. Em 2021, esse valor foi praticamente dobrado, arrecadando mais de R$ 329 mil. A novidade este ano é que a Campanha foi unificada. E lembra ao contribuinte que as doações podem ser feitas simultaneamente para o FIA (até 3%) e para o Fumapi (até 3%). 

 

É importante destacar que a contribuição para a campanha não significa o pagamento de qualquer valor a mais. Esse tipo de destinação direciona o recurso e evita que 100% do imposto vá para os cofres do Tesouro Nacional.

 

Como doar 

Nas doações a projetos sociais, os contribuintes não podem escolher uma entidade específica. Eles devem escolher o modelo completo e entrar na opção “Doações Diretamente na Declaração”. No formulário, deve clicar no botão “Novo” e escolher o fundo para o qual pretende doar.  

 

Caso o contribuinte opte por destinar parte dos recursos do Imposto de Renda para o Fundo da Infância e Adolescência (3%) e para o Fundo do idoso (3%), serão geradas duas DARFs para o pagamento, sem que essa operação interfira em outras deduções da declaração e sem gerar custos adicionais para o contribuinte.  

 

Projetos sociais  

Ações de solidariedade, como as que a Campanha Restitua Amor estimula, podem transformar e fortalecer vidas. Uma das parcerias feitas pela Prefeitura é com a ONG Atitude e Cooperação, que desde 2006 desenvolve projetos voltados para educação cidadã, arte, lazer e esportes de crianças e jovens da Zona Oeste de Natal. Parte dessas ações e programas foram possíveis graças aos recursos repassados pelo FIA, aprovadas mediante edital lançado pelo fundo.  No ano passado, a ONG conseguiu aprovação para financiar o projeto “Celeiro”, voltado para o fomento de práticas esportivas, com foco na cidadania e na inclusão social. Este ano, o objetivo é ampliar o programa de musicalização “Tocando a Vida”. 

 

“Quando fazemos a destinação desses 3% do imposto, podemos saber onde o dinheiro está sendo investido e por isso pedimos aos contribuintes natalenses que venham conhecer os nossos projetos e atestem o alcance e a qualidade do trabalho que é desenvolvido aqui”, ressalta o coordenador administrativo da ONG, Eduardo Ataíde.  

 

O Centro Educacional Dom Bosco, na Zona Norte de Natal, é outra instituição que recebeu em 2021 os recursos repassados pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolscente (Comdica). No apoio pedagógico, projeto que a instituição submeteu ao edital do FIA, são atendidos 700 alunos entre 6 e 17 anos, no contraturno escolar. Diariamente, eles participam de aulas de reforço escolar nas disciplinas de português e matemática.  

 

“A pandemia trouxe impactos fortíssimos na vida da população mais vulnerável. Esse é o momento em que a sociedade civil se une para ajudar todas as instituições que estão trabalhando com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. E essa é uma forma tão fácil de ajudar que eu tenho certeza que, se todos soubessem o quanto é simples, nós conseguiríamos viabilizar mais e mais projetos em Natal”, projeta a coordenadora pedagógica do Centro, Magda Cardoso. 

 

Contribuintes do IRPF em Natal ainda podem participar da campanha “Restitua Amor”

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2022 está encerrando — termina às 23h59 do próximo dia 31 —, e ainda é possível acertar as contas com a Receita Federal e ao mesmo tempo ajudar outras pessoas. Os contribuintes podem destinar parte do seu IR a instituições socioassistenciais sem pagar nenhum valor a mais. A Campanha Restitua Amor, criada pela Prefeitura de Natal, continua incentivando os natalenses a dar essa destinação social aos recursos. 

 

A campanha sensibiliza o contribuinte a destinar até 6% do imposto devido para os Fundos Municipais da Pessoa Idosa (Fumapi) e da Infância e Adolescência (FIA). São com esses recursos que instituições filantrópicas conseguem executar e até ampliar projetos sociais que atendem crianças, adolescentes e idosos em Natal. As doações são repassadas diretamente para esses fundos e os respectivos conselhos municipais definem, por meio de edital, onde o dinheiro será investido.  

 

A possibilidade de fazer essa destinação existe desde 2012, mas ainda hoje esse direcionamento é pouco conhecido no Brasil. Segundo dados da Receita Federal, apenas 3% dos contribuintes brasileiros fazem esse encaminhamento. Com o objetivo de informar e sensibilizar a população, a Prefeitura do Natal criou em 2020 a Campanha Restitua Amor. A cada ano, a ação vem conseguindo ampliar a adesão entre os natalenses. No primeiro ano da campanha, somente na capital foram destinados R$ 209,5 mil. Já no ano passado as contribuições somaram R$ 407 mil, quase o dobro do ano anterior.

 

“São recursos empregados no Município para atender às necessidades, às deficiências e às solicitações das instituições comprometidas com a infância, a adolescência e com o idoso. Nada mais justo que cada pessoa que tenha essa consciência faça isso, porque é realmente um gesto de amor”, assinalou o prefeito Álvaro Dias, ao lançar a campanha, no início de março passado. 

 

No primeiro ano, a Campanha Restitua Amor conseguiu destinar pouco mais de R$ 169 mil ao FIA. Em 2021, esse valor foi praticamente dobrado, arrecadando mais de R$ 329 mil. A novidade este ano é que a Campanha foi unificada. E lembra ao contribuinte que as doações podem ser feitas simultaneamente para o FIA (até 3%) e para o Fumapi (até 3%). 

 

É importante destacar que a contribuição para a campanha não significa o pagamento de qualquer valor a mais. Esse tipo de destinação direciona o recurso e evita que 100% do imposto vá para os cofres do Tesouro Nacional.

 

Como doar 

Nas doações a projetos sociais, os contribuintes não podem escolher uma entidade específica. Eles devem escolher o modelo completo e entrar na opção “Doações Diretamente na Declaração”. No formulário, deve clicar no botão “Novo” e escolher o fundo para o qual pretende doar.  

 

Caso o contribuinte opte por destinar parte dos recursos do Imposto de Renda para o Fundo da Infância e Adolescência (3%) e para o Fundo do idoso (3%), serão geradas duas DARFs para o pagamento, sem que essa operação interfira em outras deduções da declaração e sem gerar custos adicionais para o contribuinte.  

 

Projetos sociais  

Ações de solidariedade, como as que a Campanha Restitua Amor estimula, podem transformar e fortalecer vidas. Uma das parcerias feitas pela Prefeitura é com a ONG Atitude e Cooperação, que desde 2006 desenvolve projetos voltados para educação cidadã, arte, lazer e esportes de crianças e jovens da Zona Oeste de Natal. Parte dessas ações e programas foram possíveis graças aos recursos repassados pelo FIA, aprovadas mediante edital lançado pelo fundo.  No ano passado, a ONG conseguiu aprovação para financiar o projeto “Celeiro”, voltado para o fomento de práticas esportivas, com foco na cidadania e na inclusão social. Este ano, o objetivo é ampliar o programa de musicalização “Tocando a Vida”. 

 

“Quando fazemos a destinação desses 3% do imposto, podemos saber onde o dinheiro está sendo investido e por isso pedimos aos contribuintes natalenses que venham conhecer os nossos projetos e atestem o alcance e a qualidade do trabalho que é desenvolvido aqui”, ressalta o coordenador administrativo da ONG, Eduardo Ataíde.  

 

O Centro Educacional Dom Bosco, na Zona Norte de Natal, é outra instituição que recebeu em 2021 os recursos repassados pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolscente (Comdica). No apoio pedagógico, projeto que a instituição submeteu ao edital do FIA, são atendidos 700 alunos entre 6 e 17 anos, no contraturno escolar. Diariamente, eles participam de aulas de reforço escolar nas disciplinas de português e matemática.  

 

“A pandemia trouxe impactos fortíssimos na vida da população mais vulnerável. Esse é o momento em que a sociedade civil se une para ajudar todas as instituições que estão trabalhando com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. E essa é uma forma tão fácil de ajudar que eu tenho certeza que, se todos soubessem o quanto é simples, nós conseguiríamos viabilizar mais e mais projetos em Natal”, projeta a coordenadora pedagógica do Centro, Magda Cardoso. 

 

Banco de Alimentos de Natal arrecada mais de uma tonelada no primeiro mês de operação

Banco de Alimentos - foto Alex Régis
Banco de Alimentos – foto Alex Régis

A reestruturação do programa Banco de Alimentos de Natal registra bons resultados já no primeiro mês de funcionamento: mais de uma 1,3 tonelada de alimentos foi arrecadada e distribuída, beneficiando mais de 3.200 pessoas. Iniciado em março passado pela Prefeitura de Natal, por meio da  Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas), o programa viabiliza a captação e distribuição de gêneros alimentícios provenientes de doações dos setores público e privado às instituições assistenciais cadastradas na Secretaria. 

 

O objetivo do programa é de minimizar o desperdício de alimentos, garantir a segurança alimentar e nutricional das pessoas em  vulnerabilidade. A secretária da Semtas, Ana Valda Galvão, comemora o sucesso da reestruturação e afirma que muito ainda será feito. “Estamos dando continuidade ao trabalho da gestão que foi buscar a experiência exitosa do Banco de Alimentos de Porto Alegre (RS), considerado referência nacional, para reestruturar o nosso. Assim como eles, a Prefeitura de Natal quer ser referência no combate ao desperdício e aproveitamento integral dos alimentos”, afirma.

 

Inicialmente, eram sete instituições cadastradas e supridas com as doações da Feira de Agricultura Familiar e este número passou para 17 instituições. “Nossa expectativa é ampliar ainda mais este número, viabilizando o fortalecimento do Banco de Alimentos. Agradeço a adesão das empresas e da sociedade civil ao programa. Às vezes um produtor ou uma empresa perde produtos alimentícios por não ter conhecimento de um local seguro e confiável que possa doar. Este local é o Banco de Alimentos da Semtas”, reforça Ana Valda Galvão. 

 

Segurança alimentar

 

A comida arrecadada geralmente está próxima de vencer ou são produtos que, porventura, danificam sua embalagem sem comprometer o conteúdo, o que os impede de ser vendidos ou ainda alimentos que seriam jogados no lixo. O programa recolhe e seleciona o que pode ou não ser doado. 

 

Atualmente, o Programa atende as seguintes instituições: Escola Ambulatorial Padre João Maria-Casa da Criança, Humanização e Apoio ao Transplantado de Medula Óssea do RN – Hatmo, Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos- IERC/RN, Lar da Vovozinha, Casa de idosos Jesus Misericordioso, Lar do Ancião Evangélico -LAE, Lar Fabiano de Cristo – Casa Clara de Assis, APAE Natal – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, Centro Sócio Pastoral Nossa Senhora da Conceição, Instituto Juvino Barreto, Casa do Menor Trabalhador, Centro Suvag do RN, Associação de Orientação aos Deficientes – ADOTE, Sociedade Heitor Carrilho, Aldeias Infantis SOS Brasil, Associação Riograndense Pró-Idoso – ARPI e Patronato da Medalha Milagrosa.

 

Doações 

 

Os interessados em fazer doações ao programa podem entrar em contato no telefone (84) 3232.9498 e pelo 98602.5391 (whats), de segunda a sexta-feira. O doador também pode entregar os alimentos na sede do Banco de Alimentos, na rua Manoel Miranda, 1860, Quintas.

 

Os alimentos são doados atualmente pelo Favorito Supermercado (da Ayrton Senna e da Roberto Freire), VerdFrut, Supermercados Veneza e RedeMais e pela Feira da Agricultura Familiar e não ficam armazenados no Banco de Alimentos. Eles são separados rapidamente para que haja uma distribuição eficaz.

Prefeitura do Natal investe mais de R$ 800 mil na manutenção das quadras escolares

Quadra na escola - foto Manoel Barbosa
Quadra na escola – foto Manoel Barbosa

As quadras esportivas localizadas nas unidades da Rede Municipal de Ensino estão passando por reformas e melhorias durante a gestão do prefeito Álvaro Dias. Desde que assumiu em 2019 até os dias atuais, o chefe do executivo autorizou investimento na ordem de R$ 899.576,45. As intervenções garantem melhor qualidade no desenvolvimento das atividades desportivas e sociais realizadas no ambiente escolar.
 
Um exemplo deste trabalho é o investimento este ano na quadra localizada na Escola Municipal Cívico-Militar Professora Maria Alexandrina Sampaio, localizada na Rua do Anequim, S/N, Pajuçara, na ordem de R$ 63.713,08. No equipamento com uma área de 657,62 metros quadrados foram realizados os serviços de troca de alambrado, manutenção da estrutura de alumínio, troca de tela de nylon, pintura acrílica do piso, pintura esmalte das traves, poste de vôlei e base da cesta de basquete, substituição de telhas, fornecimento e instalação de rede de vôlei, rede de futsal e basquete.
 
Outra quadra que também recebeu investimentos nos últimos dias foi a da Escola Municipal Ferreira Itajubá localizada na Rua dos Pegas, s/n nas Quintas. Com investimentos na ordem de R$ 59.913,40, foram executados serviços de troca de alambrado, manutenção da estrutura de alumínio, troca de tela de nylon, pintura acrílica do piso, pintura esmalte das traves, poste de vôlei e base de cesta de basquete, em uma área de 600,07 metros quadrados.
 
A Prefeitura do Natal também realizou neste ano a reforma da quadra da Escola Municipal Professor Ulisses de Góis, o espaço tem 383,08 metros quadrados, localizado na Rua Padre Raimundo Brasil, s/n, bairro Nova Descoberta, com a realização dos serviços de troca de alambrado, manutenção da estrutura de alumínio, troca de tela de nylon, pintura acrílica do piso, pintura esmalte das traves, poste de vôlei e base de cesta de basquete, pintura dos cobogós, fornecimento e instalação de rede de vôlei, rede de futsal e basquete. A obra da quadra será entregue em breve aos estudantes e a comunidade escolar e o investimento foi de R$ 45.939,45.   
 
Entre 2019 e 2021 foram investidos em manutenção das quadras escolares o valor de R$ 730.010,52, contemplando as Escolas Municipais Professor Francisco de Assis Varela Cavalcante, Irmã Arcângela, Prof. Antônio Severiano de Araújo, Djalma Maranhão, Santos Reis, Professora Almerinda Bezerra, Professora Zuleide Fernandes, Monsenhor José Alves Landim, Prof. Carlos Bello Moreno, Henrique Castriciano, Juvenal Lamartine, Prof. Bernardo do Nascimento, Prof. Reginaldo Ferreira Neto, Professora Vera Lúcia Soares, Santa Catarina, Nossa Senhora da Apresentação e nos Centros Municipais Hayddé Monteiro, Professora Maria de Fátima Medeiros de Araújo e Professora Stella Lopes, além de alguns pequenos reparos nas quadras de escolas variadas.
 
As manutenções mencionadas foram executadas pela empresa M. M. C. Construções e Empreendimentos LTDA, contratada pela Prefeitura do Natal e coordenadas pelo Departamento de Engenharia e Arquitetura da SME-Natal.