Beijaço

E o protesto do coletivo Marcha das Vadias aconteceu em Natal, mesmo sem o número de pessoas esperado. O movimento em Natal aconteceu paralelo ao que aconteceu no Rio de Janeiro, na praia de Copacabana, onde os manifestantes protestaram contra a igreja católica. Eram duas mil pessoas que, além de pisarem em crucifixos, quebraram duas imagens, uma de Nossa Senhora Aparecida e outra de Nossa Senhora das Graças.

Em Natal, o protesto resumiu-se ao Beijaço na escadaria da Igreja Universal do Reino de Deus, no momento em que acontecia um culto, e o mote da noite foi: “Nem o Papa nem Feliciano”, numa alusão ao deputado que pregou a cura gay. A igreja fechou as portas, e quem entrava ou saía, fazia pelo estacionamento, e de carro.

 

machavadiasbeijao

Thaisa Galvão

{module Banner Entre Notas}

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.