Casos de Covid e gripe entre servidores faz Ufersa suspender atividades presenciais por uma semana


Entrada da Ufersa, em Mossoró (Arquivo) — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

Entrada da Ufersa, em Mossoró (Arquivo) — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

A Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) anunciou nesta segunda-feira (24) que vai suspender as atividades presenciais durante toda a semana, por causa dos casos de gripe e covid-19 confirmados entre vários servidores, inclusive a reitora da instituição.

Até a próxima segunda-feira (31) o trabalho será desenvolvido de forma não remoto, com exceção para atividades de manutenção, engenharia, limpeza e vigilância.

“Com relação às atividades de pesquisas, a recomendação é para que aconteçam apenas aquelas que necessitem impreterivelmente de forma presencial. A recomendação é para que o máximo de atividades aconteça de forma remota, evitando desta forma, o contato de pessoas e a consequente proliferação de contágios”, informou a instituição.

Segundo a universidade sediada em Mossoró, a reitora da instituição, Ludimilla Oliveira, testou positivo para a covid-19 no último sábado (22) e adiou uma viagem de férias.

A instituição não informou, até a última atualização desta matéria, quantos servidores estão afastados das funções.

Fonte:G1

Governo do RN: Centrais do Cidadão exigem comprovante de vacinação para acesso de usuários

O comprovante de vacinação contra a Covid-19 passou a ser obrigatório para ingresso e permanência dos usuários no interior das Centrais do Cidadão do Rio Grande do Norte. A medida está em vigor desde o dia 15 de janeiro, quando foi publicada a Portaria Conjunta nº 01/2022, pelas Secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Administração (Sead), que estabelece a exigência da comprovação do esquema vacinal em conformidade ao calendário de imunização para acesso aos órgãos públicos do estado.

“Essa é mais uma medida adotada pelo Governo do Estado para preservar a saúde tanto dos usuários quanto dos servidores. Somado ao passaporte da vacinação, o uso correto de máscaras e a higienização sanitária dos ambientes são protocolares, na intenção de reduzir quaisquer riscos de transmissão do coronavírus”, explica Luis Renato Nogueira, coordenador das Centrais do Cidadão.

Para acessar às unidades, os cidadãos devem apresentar o comprovante do esquema vacinal, excetuados aqueles que, por atestado médico ou que, nos termos do Plano Nacional de Imunização (PNI) não integrem, temporária ou permanentemente, grupo elegível para recebimento do imunizante, mediante apresentação do documento comprobatório. Além disso, devem apresentar o comprovante de agendamento para serviços que oferecem esse recurso, como emissão de Carteiras de Identidade (Itep) ou serviços veiculares (Detran).

A apresentação do comprovante de vacinação poderá ser realizada por meio de qualquer dos seguintes documentos oficiais: aplicativo RN Mais Vacina; certificado de vacinas digital, disponível na plataforma do Sistema Único de Saúde – ConectaSUS; comprovante/caderneta/cartão de vacinação impresso em papel timbrado, emitido no momento da vacinação pelas Secretarias de Saúde, estadual ou municipal, institutos de pesquisa clínica ou outras instituições governamentais, nacionais ou estrangeiras.

Em todas as Centrais do Cidadão, os atendimentos vêm acontecendo com tranquilidade e de forma segura, conforme as novas orientações. “Toda e qualquer medida de segurança para conter o avanço do coronavírus é bem-vinda e, com certeza, essa nova medida foi muito sensata. Temos muitos atendimentos aqui na unidade, mas só está entrando quem está apresentando a carteira de vacinação”, reforça Manoel Torres, gerente da Central do Cidadão de Pau dos Ferros.

Em Caicó, a população corroborou a atitude. “Aqui nós não estamos tendo problemas. A população está entendendo o recado, todos estão trazendo os cartões, seja o digital ou mesmo aquele comprovante físico, todos atualizados. Nós não estamos aceitando quem está com a vacina atrasada. Uns reclamam, mas entendem que só podem entrar quando atualizarem o esquema vacinal”, complementa Márcio Soares, gerente da unidade no município.

Para Gildete Lima, gerente da Central do Cidadão de Parelhas, a exigência do passaporte vacinal para acesso às unidades contribui também para que mais pessoas completem seu esquema de proteção. “A cobrança do passaporte vacinal vem nos repassar maior segurança, além de incentivar a população a buscar os postos de saúde e efetivar a sua cobertura vacinal total

Fecomércio: Simples Nacional: comitê prorroga até março prazo para empresas regularizarem dívidas

O Comitê Gestor do Simples Nacional decidiu nesta sexta-feira (21) prorrogar por mais dois meses o prazo para as empresas regularizarem os débitos pendentes.

Com a decisão, o prazo passa de 31 de janeiro para 31 de março. Uma resolução com a nova data será publicada no “Diário Oficial da União”.

Em nota, o comitê disse que a medida visa “propiciar aos contribuintes do regime o fôlego necessário para que se reestruturem, regularizem suas pendências e retomem o desenvolvimento econômico afetado devido à pandemia da Covid-19”.

O Simples Nacional é o regime simplificado de tributação destinado a microempresas e empresas de pequeno porte. No caso das microempresas, o limite de faturamento anual é de até R$ 360 mil. Para as empresas de pequeno porte, o valor é de até R$ 4,8 milhões.

Já o prazo de adesão ao Simples Nacional permanece até 31 de janeiro de 2022. Segundo o comitê, esse prazo não pode ser alterado por portaria porque está previsto em lei.

Veto ao Refis

A decisão de prorrogar o prazo para regularização de débitos do Simples Nacional acontece após o presidente Jair Bolsonaro ter vetado integralmente o projeto que previa a criação de um programa de renegociação de dívidas para pequenos negócios (Refis).

Segundo o relator do texto na Câmara, deputado Marco Bertaiolli (PSD-SP), 16 milhões de pequenas empresas poderiam renegociar uma dívida de R$ 50 bilhões. O veto causou reação no Congresso e entre os pequenos empresários.

Na semana passada, o governo lançou dois programas de renegociação de dívidas de microempreendedores individuais (MEIs) e de pequenas empresas optantes do Simples Nacional, mas os programas abrangem somente as dívidas inscritas na Dívida Ativa da União.

Com isso, parlamentares da Frente Parlamentar do Empreendedorismo (FPE) e o Sebrae Nacional pediram ao governo a prorrogação do prazo para regularização de débitos do Simples Nacional.

Segundo o deputado Marco Bertaiolli, que também é presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, o objetivo agora é derrubar o veto do presidente ao projeto do Refis para os pequenos negócios.

Assim, caso o veto seja derrubado, os pequenos empresários podem aderir ao programa de refinanciamento, parcelando suas dívidas com descontos de até 90% nas multas e nos juros e de até 100% no caso dos encargos legais. E, quando a Receita Federal foi analisar se a empresa optante do Simples Nacional tem débitos pendentes, a empresa estará regularizada e não será excluída do regime.

“350 mil empresas estavam sendo excluídas por terem débitos. Agora, as empresas, mesmo tendo dívidas, podem fazer o pedido de reinserção no Simples Nacional até 31 de janeiro, porque a Receita vai analisar somente em 31 de março [a regularidade da empresa], o que nos dá o tempo necessário para analisar o veto ao Refis e derrubá-lo”, explicou Bertaiolli.

Avião com terceiro lote de vacinas infantis desembarca no Brasil

País recebeu mais 1,8 milhão de doses da vacina da Pfizer para crianças; ao todo, 4,3 milhões de vacinas chegaram em janeiro

Avião com as vacinas pousou em São Paulo por volta das 7h30

GIULIA RODRIGUES/VIRACOPOS

Um novo lote com 1,8 milhão de doses da vacina pediátrica da Pfizer chegou ao Brasil nesta segunda-feira (24). O desembarque das vacinas para imunizar crianças de 5 a 11 anos foi comemorado pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz. “A vacina tem sido uma das principais armas no enfrentamento da pandemia e, à medida que avançamos na vacinação, conseguimos diminuir o número de casos que chegam ao óbito”, comentou.

O voo UC-1507, vindo de Amsterdam, pousou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, às 7h27. A remessa, que chegaria no dia 27 de janeiro, foi antecipada em alguns dias por conta da alta demanda, totalizando 4,3 milhões de doses entregues no mês de janeiro.

O primeiro carregamento desembarcou no dia 13 e o segundo, no dia 16, com 2,4 milhões de doses pediátricas. A expectativa é que sejam entregues mais 7,2 milhões de doses em fevereiro e 8,4 milhões em março, podendo chegar a 30 milhões no primeiro trimestre, segundo o Ministério da Saúde.

“Cerca de 90% da população adulta brasileira está imunizada com as 2 doses e mais de 30 milhões de brasileiros já tomaram a dose de reforço, mas os avanços não podem parar. É importante que todos procurem o posto de saúde para concluir a imunização”, reforçou Cruz em uma mensagem nas redes sociais.

CoronaVac para crianças

Após aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para crianças a partir de 6 anos na última quinta-feira (20), a vacina CoronaVac foi incluída pelo Ministério da Saúde na campanha de vacinação contra Covid-19 para a faixa etária de 6 a 17 anos.

Com a orientação de que não seja aplicado em imunocomprometidos, a ampliação do uso do imunizante passou a fazer parte na sexta-feira (21) do PNO (Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19).

VEJA TAMBÉM
  • País recebe mais 1,8 milhão de doses contra Covid-19 para crianças
    BRASIL

    País recebe mais 1,8 milhão de doses contra Covid-19 para crianças

  • Senadores querem ouvir Angotti Neto sobre hidroxicloroquina

Para esse público, a dose aprovada da vacina, produzida a partir de vírus inativado, é a mesma usada para adultos (600 SU em 0,5 ml), com um intervalo de 28 dias entre a primeira e a segunda aplicação. A CoronaVac é produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

No caso da vacina da Pfizer para as crianças, o esquema vacinal prevê duas doses com intervalo de oito semanas. O imunizante tem dosagem e composição diferentes das que são utilizadas para os maiores de 12 anos.

A vacina para crianças é aplicada em duas doses de 0,2 ml (equivalente a 10 microgramas). A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

Fonte:r7

Por que a Espanha agora quer tratar covid como gripe – e o que dizem especialistas


Moradora de Batatais, SP, passa por teste RT-PCR exame covid-19 coronavírus — Foto: Reprodução/EPTV

Moradora de Batatais, SP, passa por teste RT-PCR exame covid-19 coronavírus — Foto: Reprodução/EPTV

O presidente do governo da Espanha (equivalente ao cargo de primeiro-ministro), Pedro Sánchez, declarou na semana passada que seu país está trabalhando para começar a tratar a covid-19 como uma gripe e não como uma epidemia, como tem sido até agora.

 

E ele também defende que essa seja a estratégia para o resto da Europa.

“Estamos trabalhando nisso há semanas”, respondeu Sánchez em entrevista ao canal Cadena Ser quando perguntado se ele está buscando uma “gripalização da pandemia”.

“A ciência conhece melhor o vírus. (…) Temos que avaliar a evolução da covid para uma doença endêmica”, disse Sánchez, embora tenha esclarecido que seu governo ainda aguarda relatórios “mais conclusivos” sobre a variante ômicron.

 

O presidente justificou a nova abordagem devido à taxa de vacinação (82% da população com vacinação completa e 36% com dose de reforço), o uso de máscaras, o surgimento de medicamentos como a pílula da Pfizer – cujos ensaios apontam que é eficaz na 89% dos casos para evitar internações e óbitos em pacientes de risco – e a aparente menor letalidade do vírus com a variante mais recente.

“Este é um debate que já estamos tentando abrir em nível europeu”, disse Sánchez, que está levando a questão aos ministérios da saúde europeus e ao Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças. “É um debate necessário.”

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, acredita que é preciso falar sobre uma mudança de estratégia — Foto: EPA

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, acredita que é preciso falar sobre uma mudança de estratégia — Foto: EPA

A ministra da Saúde espanhola, Carolina Darias, acrescentou que a atual sexta onda de covid da Espanha é diferente das anteriores.

“Temos que ser capazes de antecipar novos cenários, por isso temos que começar a avaliar a adaptação a um novo sistema de vigilância e controle da covid-19 uma vez superada esta sexta onda epidêmica em que nos encontramos”, disse.

Vigilância

 

Essa nova abordagem da pandemia é chamada de “vigilância sentinela”.

Ela tem sido usada para outros vírus e implica interromper os testes em massa e, em vez disso, controlar grupos menores que servem como amostra do que está acontecendo no resto da sociedade.

Isso pode ser feito com uma ou mais instituições médicas que coletam rotineira e sistematicamente informações epidemiológicas e amostras laboratoriais de pacientes – mas não deve ser um processo muito extenso, pois pode reduzir a qualidade da informação, afirma o escritório regional europeu da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com a gripe sazonal, por exemplo, “quantidades limitadas de dados de alta qualidade de ‘locais sentinela’ representativos são suficientes para entender a epidemiologia e a circulação”, afirma a OMS.

 

As localizações devem ser distribuídas no território de forma que produzam uma amostra confiável do que acontece na população em geral.

Além disso, é necessário usar definições padrão que possam ser comparadas ao longo do tempo, tanto dentro de um país quanto com outros países.

A informação deve ser comunicada uma vez por semana às autoridades nacionais, de acordo com o escritório europeu da OMS.

A partir daí, podem ser estimadas as taxas de incidência de pessoas infectadas — sintomáticas e assintomáticas —, internações, pacientes em terapia intensiva e óbitos pela doença.

Se esse método for usado com a covid, acredita-se que pode ajudar a evitar a superlotação de hospitais com casos leves, disse a Sociedade Espanhola de Medicina de Família e Comunidades.

Fonte: G1

Prefeitura de São Gonçalo: Prefeitura realiza nova convocação para aprovados em concurso público

Prefeitura realiza nova convocação para aprovados em concurso público

São 102 aprovados convocados para cargos diversos.

A Secretaria de Administração e Recursos Humanos da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN realizou, nesta sexta-feira (21), uma nova convocação para candidatos aprovados no último concurso público. A comunicação de chamamento ocorre por meio do Edital de Convocação nº 002, de 21 de janeiro de 2022, publicado em edição extra do Jornal Oficial do Município – JOM.

Estão sendo convocados 102 aprovados para os cargos de médico generalista, médico veterinário, enfermeiro, cirurgião dentista, odontólogo radiologista, farmacêutico, psicólogo, educador físico, técnico de enfermagem, auxiliar de saúde bucal, assistente social, educador social, cuidador social, arte educador e agente de trânsito.

Os candidatos deverão se apresentar, pessoalmente, de 24/01/2022 até 21/02/2022, na Universidade Aberta do Brasil – Polo Dr. Ruy Pereira dos Santos, situada à Rua Professor Belchior de Oliveira Rocha – Estrada de Guanduba, S/N, Centro, São Gonçalo do Amarante/RN, CEP 59291-763, no horário das 09h às 15h, munidos da documentação especificada nos anexos do edital.

Documentação: não serão recebidos documentos de forma parcial, sendo que a falta de qualquer documento implicará a renúncia tácita do convocado e, consequentemente, a perda do direito à nomeação ao cargo para o qual foi aprovado.

Quase 10 mil doses são aplicadas em Operação Verão da Vacinação

Foto: Reprodução / Sesap

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou o balanço da Operação Verão da Vacinação, que aconteceu no último sábado (22), nas praias do litoral potiguar. Foram aplicadas 9.888 doses no total, sendo a maior parte de doses de reforço (D3), com 5.568 imunizados.

Para a coordenadora de vigilância em saúde da Sesap, Kelly Lima, o número de doses aplicadas ainda pode ser maior, já que boa parte dos municípios não conseguiu inserir os dados no sistema em tempo real. “Estes municípios ficaram encarregados de fazer a digitação dos dados hoje (24), então a gente espera chegar pelo menos a 20 mil doses aplicadas nesse sábado de ampla mobilização”, explicou.

A ação foi realizada em parceria com a Secretaria de Turismo do RN e buscou atualizar a situação vacinal da população acima de 12 anos, independente de qual local tomaram a primeira dose. A Sesap distribuiu 30 mil doses para a Operação Verão, que aconteceu nos municípios de Extremoz, Nísia Floresta, Tibau do Sul, Canguaretama, Areia Branca, Tibau, Porto do Mangue e Grossos.

Fonte: Blog do GB

Novo carregamento da vacina pediátrica da Pfizer chega ao Brasil

É o 3º lote de vacinas para crianças enviado pelo laboratório.

Chegou hoje (24) no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, interior paulista, um carregamento de 1,8 milhões de doses de vacina pediátrica contra a covid-19. É o terceiro lote enviado ao Brasil do imunizante da Pfizer destinado a aplicação em crianças.

A entrega de hoje estava prevista para ser realizada na próxima quinta-feira (27), porém foi antecipada pelo laboratório norte-americano. Já tinham sido enviadas 2,5 milhões de doses desde que a vacinação de crianças com idade entre 5 e 11 anos foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até o fim de março, o governo federal espera receber 20 milhões de doses de vacinas pediátricas da Pfizer.

Na última sexta-feira (21), a vacina Coronavac também foi incluída pelo Ministério da Saúde no plano de imunização contra a covid-19 para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade. O governo federal está negociando os termos de compra com o Instituto Butantan, que produz o imunizante no Brasil em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Fonte: Agência Brasil.

Fecomércio: Mercado financeiro aumenta previsão de inflação para este ano.

Instituições financeiras consultadas semanalmente pelo Banco Central (BC) estimam, em boletim divulgado hoje (24), que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), inflação oficial do país, deve fechar 2022 em 5,15%. Há uma semana, a projeção do mercado era que a inflação terminasse o ano em 5,09%. Há quatro semanas, era 5,03%.

Para 2023, o mercado manteve a expectativa de inflação da semana passada, de 3,4%. Em 2024, a previsão também é a mesma da última semana.

O boletim Focus reúne a projeção do mercado para os principais indicadores econômicos do país. Na estimativa desta semana, o Focus indica a mesma variação do Produto Interno Bruto (PIB) registrada há sete dias, de 0,29%. Há quatro semanas, o mercado previa crescimento da economia brasileira de 0,42%.

O boletim registra ainda diminuição na expectativa de crescimento do PIB para 2023, passando de 1,75% na semana passada para 1,69%. Para 2024, a projeção se manteve estável, em 2%.

Taxa de juros e câmbio

A previsão do mercado para a taxa básica de juros, a Selic, em 2022, também ficou estável em relação ao divulgado na semana passada, 11,75% ao ano. Há quatro semanas, a projeção era que a Selic fecharia 2022 em 11,5% ao ano.

A taxa, definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) está atualmente em 9,25% ao ano. Na próxima reunião do órgão, em fevereiro, o Copom já sinalizou que deve elevar a Selic em mais 1,5 ponto percentual.

Para o fim de 2023, a estimativa é que a taxa básica caia para 8% ao ano, a mesma da semana passada. Para 2024, a previsão para a Selic é 7% ao ano, índice igual ao da semana anterior.

A expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 também se manteve igual ao projetado na semana passada, R$ 5,60. No próximo ano, a projeção é de alta no câmbio. Para 2023, a previsão da cotação do dólar subiu de R$ 5,46 para R$ 5,50 e, para 2024, se manteve estável em R$ 5,40.

Governo do RN: Seap registra 103 casos confirmados de covid-19 nos presídios do RN

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), por meio das equipes de saúde do Sistema Prisional do Rio Grande do Norte, confirmou 103 casos de covid-19 entre os internos de nove unidades prisionais até o sábado (22). O número de casos suspeitos é ainda maior, uma vez que os presos das celas onde foram detectadas as infecções foram isolados para observação. Neste domingo (23), a Seap também  suspendeu as visitas presenciais na Penitenciária Estadual do Seridó, em Caicó, o décimo estabelecimento a adotar o isolamento.

A maioria dos internos, segundo dados recebidos pela equipes de saúde, apresentam tosse, dores pelo corpo, dor de cabeça e garganta irritada,  mas não relataram perda de olfato ou paladar. Alguns reclamaram de leve cansaço. O quadro de saúde em geral é estável. A Seap determinou que os presos enfermos recebam alimentação dobrada.

Os privados de liberdade estão em celas isoladas das demais para evitar a disseminação da doença. A suspensão no momento epidemiológico atual com a propagação da Ômicron e H3N2, visa garantir a segurança dos servidores, dos privados de liberdade e seus familiares.

A suspensão das visitas socais atinge a Penitenciária Estadual de Alcaçuz e Penitenciária Rogério Coutinho Madruga, ambas em Nísia Floresta,  Central de Recebimento e Triagem de Parnamirim, Cadeia Pública de Ceará-Mirim, Cadeia Pública de Caraúbas, Penitenciária Agrícola Mário Negócio, em Mossoró, Penitenciária João Chaves Masculino, em Natal, Centro de Detenção Provisória Feminina de Parnamirim, Cadeia Pública de Nova Cruz e Penitenciária do Seridó, em Caicó. Esta última, está isolada pelo fato dos leitos de UTI do município atingir os 90% da capacidade. As direções das unidades foram orientadas a manter contato com os familiares dos internos doentes para atualizar a situação de saúde  do privado de liberdade.

A evolução da pandemia do novo coronavírus no Sistema Prisional é acompanhada diariamente pelo Comitê de Crise da Covid da Seap. Atualmente, 30  policiais penais  testaram positivo e foram afastados do trabalho.

A Seap, atendendo Portaria Conjunta Nº 01/2022 – Sesap/Sead, publicada no Diário Oficial do Estado, determinou a apresentação do passaporte vacinal obrigatório para adentrar nas unidades prisionais e demais prédios da Administração Penitenciária