Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte apresenta Ópera Natalina

É nesse clima natalino que invade e se estende por todas as ruas, praças e lugares da capital potiguar que, a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte (OSRN) faz a última apresentação do projeto Movimento Sinfônico na temporada 2019. Nos dias 20, 21 e 22 de dezembro, às 20h, na praça externa da Arena das Dunas, será apresentada a Ópera Natalina “Amahl e os Visitantes da Noite”, de Gian Carlo Menotti.

A apresentação é uma realização do Governo do Estado, por meio da Fundação José Augusto (FJA) que é sua principal mantenedora, e também integra a programação de fim de ano da Prefeitura do Natal. A entrada para o evento é gratuita e não necessita retirar ingressos antecipadamente.

Gian Carlo Menotti deu vida às suas lembranças, inspirado em sua própria infância na Itália onde a magia natalina era trazida pelos Três Reis Magos: acreditava-se que o Papai Noel estava muito ocupado com crianças americanas para atender as da Itália, dessa forma, entendia-se que os presentes eram trazidos pelos Três Reis. A ópera foi escrita em 1951, encomendada pela TV (National Broadcasting Company – NBC). Depois da estreia televisionada, a ópera alcançou palcos do mundo com várias apresentações, principalmente, no período natalino.

A apresentação tem duração de 1h e dentro desse tempo, a plateia vai prestigiar e contemplar a beleza da música envolta de outras linguagens:  a encenação, a dança e o canto, características específicas das Óperas.

A ópera Amahl e os Visitantes da Noite será interpretada em português pelo elenco: Guilherme Lucas (Amahl); a soprano Paola Soneguetti (mãe de Amahl); os Reis pelo tenor Kaio Morais, o barítono Jonatas Meireles, e o baixo  Lailson Toscano com participação do Coral Harmus, do ator Doc Câmara e das bailarinas Margoth Lima, Julia Vasques, Laura Lima e Sarah Nascimento. A direção artística é do maestro Linus Lerner; direção de arte e de cena de Tatiane Fernandes e Anderson Leão; preparação de Coro com Janilson Batista e coreografia de Wanie Rose Medeiros.

Amahl e os Visitantes da Noite

A história se passa em uma aldeia, na qual se vê uma cabana. Nela, mora uma criança (Amahl) deficiente, criativa e sonhadora junto com a sua mãe – ansiosa pelos desafios do amanhã impostos pela pobreza que os atinge. Em uma noite estrelada, batem à porta deles os Reis Magos em busca de um momento de descanso. Os viajantes são acolhidos, lenha para lareira e a ajuda dos moradores da aldeia para alimentar os Reis.

As joias (ouro, incenso e mirra) carregadas pelos reis despertam na mãe um sentimentos e reflexões. Ela entoa em canto toda a injustiça que representa aquela riqueza concentrada para tão poucos. Tanto para uma criança, cuja chegada é anunciada por uma estrela guia, enquanto seu filho passa fome e frio.

Mais tarde, quando todos dormem, a mãe do menino é flagrada pegando uma das joias. A um “acordar” de todos e em meio às descobertas a deficiência de Amahl desaparece como em um milagre, o primeiro Milagre do Menino Jesus.

*Com informações da G7 Comunicação