Governo do RN implementa usina de energia solar em Comunidade de Caraúbas

A Associação de Desenvolvimento Comunitário Raimunda Dadá de Oliveira, da comunidade de Pedrês, no município de Caraúbas, recebeu do Governo do RN a implementação de uma usina fotovoltaica. Inicialmente, a associação havia sido beneficiada com um projeto socioambiental que contemplou a perfuração de um poço artesiano, a ampliação da rede de abastecimento com adutora de 6 quilômetros de extensão, a construção de uma caixa d’água elevada e aquisição de bomba submersa reserva. 

“A usina foi a saída que encontramos para combater os altos gastos com energia para colocar o sistema de acesso, abastecimento e distribuição de água para funcionar. Com a energia solar a expectativa é de organizar a utilização de energia para sair de um gasto de R$800 para pagar apenas a taxa da companhia prestadora”, explicou a presidente da associação, Rita do Vale.

Por meio do Projeto de Desenvolvimento Sustentável – Governo Cidadão, da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) e Banco Mundial, o Governo investiu R$ 220,9 mil no sistema de acesso à água que contempla 85 famílias de beneficiários, e outros R$ 12,9 mil, oriundos de restos e rendimentos do primeiro recurso, na usina de energia solar. Dessa maneira será possível dar sustentabilidade de forma inovadora à iniciativa, diminuindo as dificuldades na convivência com o semiárido e atendendo as metas e objetivos do projeto.

“Nosso empenho é de mudar – de fato – a realidade de quem amarga a seca, que vive a aridez de nosso sertão. Para diminuir o desequilíbrio regional, não basta construir um sistema adutor de qualidade. Para que o benefício chegue, é preciso que tenha sustentabilidade, por isso lutamos por soluções como a de Pedrês, em que foram adquiridos equipamentos para a implementação de usina fotovoltaica”, finalizou o secretário de Gestão de Projetos e Metas e coordenador do Governo Cidadão, Fernando Mineiro.

Nas duas ações, o projeto está sendo administrado coletivamente pelos beneficiários, com gestão estabelecida pelo grupo, distribuindo as tarefas entre os membros da mesma. Recentemente a usina passou por inspeção por equipe de engenharia do projeto e está funcionando a contento.