Projeto prevê tradução em Libras nas sessões e reuniões virtuais 

Divulgação

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Câmara Municipal de Natal deu parecer favorável, durante uma reunião virtual nesta segunda-feira (17), a um Projeto de Resolução apresentado pela vereadora Júlia Arruda (PCdoB) que estabelece a obrigatoriedade da participação de tradutor e intérprete de Libras nas sessões e reuniões virtuais transmitidas pela TV Câmara Natal. 

“O Legislativo natalense sempre foi pioneiro na inclusão das pessoas surdas com a inserção dos intérpretes de Libras na programação da TV Câmara em todas as atividades da Casa. Neste momento de pandemia, portanto, estamos garantindo que este serviço, também, seja aplicado nas modalidades virtuais da nossa grade de programação”, defendeu a vereadora Júlia Arruda.

Na sequência, foi aprovado um texto de autoria do vereador Robson Carvalho (PDT) sobre a disponibilização de material didático nas escolas municipais da capital potiguar acerca da Língua Brasileira de Sinais. Outra proposta acatada foi a da vereadora Nina Souza (PDT), que institui a Política Municipal de Incentivo ao Turismo para Idosos.

Por fim, o colegiado ainda aprovou um Projeto de Resolução encaminhado pela vereadora Divaneide Basílio (PT), que cria a Comenda Maria Queiroz da Silva Baía para homenagear pessoas e instituições defensoras dos direitos da pessoa com deficiência e mobilidade reduzida.

O presidente da Comissão, vereador Tércio Tinoco (PP), avaliou o andamento dos trabalhos. “Aprovamos matérias importantes para a nossa cidade, que valorizam e garantem direitos para os segmentos que defendemos. Além disso, fortalecemos neste encontro a luta deste grupo temático pela implantação da Central de Libras e a vacinação para as pessoas com deficiência”.