Fecomércio: Ministros de Turismo do G20 defendem medidas coordenadas na retomada

Os ministros de Turismo das nações que compõem o G20, incluindo o Brasil, participaram de uma reunião, sob o comando da Arábia Saudita (que tem a atual presidência do bloco), para debater os desafios apresentados pela pandemia e a resposta para a retomada do setor, que pode ser o motor para uma recuperação mais rápida da economia.

A indústria de Viagens e Turismo responde por 10,3% do PIB mundial e apoia 330 milhões de empregos diretos, indiretos e induzidos. No ano passado, foi responsável por 28% da exportação de serviços no mundo e é um dos setores que mais empregam mulheres (54% da força de trabalho), comparado aos 39% da média mundial.

Durante seu discurso, o ministro do Turismo do Brasil, Marcelo Álvaro Antônio, destacou a importância da adoção de medidas conjuntas que facilitem o trânsito de viajantes entre países. “Estamos muito interessados em definir uma estratégia global de identificação de viajantes, com sistemas integrados para a troca de informação e padronização de equipamentos e documentos de viagem”, disse.

Marcelo Álvaro Antônio também pontuou as medidas adotadas pelo governo brasileiro para proteção e preparação do setor turístico a fim de garantir, de forma segura, a pronta recuperação da atividade no país. “Oferta de crédito na ordem de US$ 1 bilhão para as empresas do setor; apoio à capacitação e incentivo à adoção de medidas de biossegurança, como o Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro, que já certificou mais de 22 mil empresas que adotam as melhores práticas sanitárias; e adoção de critérios para remarcação de viagens e proteção dos direitos do consumidor”, enumerou.

O ministro demonstrou ainda o orgulho de ter um representante turístico brasileiro como exemplo de gestão participativa de ecoturismo: a pousada Uakari, no Amazonas.

Outro ponto importante destacado pelo ministro foi o foco que o País está dando para o desenvolvimento do Turismo de proximidade, especificamente o Turismo rural. O Ministério do Turismo está reunindo os melhores técnicos e práticas para alavancar de vez o Turismo rural no Brasil. “Queremos oferecer oportunidades econômicas às comunidades, aumentar a atratividade das zonas rurais, reduzir a migração para os centros urbanos e valorizar as culturas e os potenciais locais, promovendo, dessa forma, a geração de emprego e renda para o nosso povo”, concluiu.

O ministro Álvaro Antônio, ao se referir sobre a criação da Câmara Interinstitucional de Turismo, que objetiva dar condições favoráveis ao reconhecimento de Destinos Turísticos Inteligentes no país, afirmou que, assim, se criará “maior sinergia entre a modernização de infraestrutura e serviços turísticos, a melhoria da gestão do turismo no nível municipal e a implementação de soluções tecnológicas criativas capazes de proporcionar experiências únicas e memoráveis para os turistas”.

TURISMO E COVID-19

Os ministros destacaram, em documento oficial, as perdas do setor com a pandemia, como um declínio de até 80% nas chegadas internacionais. “Reconhecemos que a covid-19 pode resultar em uma mudança de paradigma para a indústria de Viagens e Turismo”, diz o documento divulgado pelos ministros de Turismo do G20.

Os ministros prometeram continuar trabalhando juntos e com apoio da iniciativa privada para facilitar a recuperação e apoiar os mais impactados pela crise, como as micro, pequenas médias empresas e as economias em desenvolvimento que dependem do Turismo, especialmente na África e em ilhas pequenas.

Eles também destacaram o compromisso com a segurança e saúde dos viajantes e a necessidade de coordenação na remoção das restrições nas fronteiras, que devem ser proporcionais à situação nacional e internacional.

O compartilhamento de conhecimento foi outro compromisso, além do apoio à digitalização do setor, em especial para as pequenas empresas. O grupo de ministros também manteve a disposição em seguir a Agenda de Desenvolvimento Sustentável para 2030.
A importância de métricas e ferramentas bem definidas para entender o setor; a promoção de experiências autênticas sustentáveis e do Turismo rural; e a importância das comunidades no desenvolvimento do Turismo também constam do documento.

VIAGEM SEGURA

Por fim, os ministros de Turismo do G20 asseguraram que trabalham para que a experiência de viagens seja melhorada pós-pandemia, com segurança e sem estresse para o viajante.

A facilitação de vistos e as medidas de segurança nas fronteiras, respeitando a soberania de cada nação, também são pontos que podem ser melhorados para garantir uma experiência de viagens com segurança.

Fonte: Portal Panrotas