Transformação digital chega às escolas e facilita a gestão de setores como o de Recursos Humanos

Em Natal, duas instituições de ensino são exemplos na adoção de tecnologia no dia a dia

Quase toda empresa lidou ou ainda vai enfrentar mudanças com o avanço das tecnologias que surgem de forma crescente e rápida. Com as escolas não têm sido diferente, uma vez que instrumentos tecnológicos já estão sendo incorporados no cotidiano de seus diversos setores, para agregar agilidade na solução de problemas.

Na era do digital, a Lápis de Cor, Open School Amo Medicina Colégio e Curso e o FaçaEdu, todas situadas em Natal, já vivenciam as facilidades de incorporar sistemas como o que é oferecido pela Faceponto, startup potiguar que é especializada em soluções para gestão de recursos humanos em todas as suas etapas, com o propósito de aprimorar a administração do registro de ponto dos funcionários e simplificar o acompanhamento das horas trabalhadas, além de otimizar o processo de solicitações, como registro de faltas e férias.

Segundo a gestora de Marketing da Amo Medicina, Gabrielle Darfiny Andrade de Souza, a decisão de incorporar as soluções do Faceponto foi motivada pelo emprego de tecnologias inovadoras. ”Sentíamos a necessidade de melhorar a eficiência operacional e oferecer maior comodidade aos colaboradores. O aplicativo disponibilizado é bem intuitivo, fácil de utilizar e tem ajudado no acompanhamento das atividades”, explica.

Atualmente, a Faceponto tem em torno de 70 escolas cadastradas e utilizando suas soluções em tecnologia. Desse número, 60% das instituições estão distribuídas pelo nordeste e as demais pelas outras regiões do Brasil, com maior concentração no sul e sudeste.

Com o uso de tecnologias que se ajustam à realidade de uma escola, também é possível atender demandas muito específicas do segmento. “Com as características muito próprias da rotina escolar e dos professores, utilizar um software como o da Faceponto nos ajuda a gerir de forma mais simples as escalas e o controle de horas extras”, lembra Gabrielle.

De acordo com o diretor da FaçaEdu, Carlos Henrique Soares Cabral, aderir a qualquer tecnologia no ambiente escolar é uma decisão que precisa levar em consideração o fator praticidade. “Por se tratar de um programa que pode ser utilizado no aparelho celular do colaborador, tornou-se muito prático e rápido o registro diário dos funcionários, fazendo com que não ganhemos tempo no preenchimento do ponto e sem correr riscos de erros na hora de registrar a presença”, destaca o diretor.

FacepontoUma startup potiguar especializada em gerenciamento inteligente de recursos humanos end-to-end, ou seja, o software da empresa automatiza do controle de ponto até a entrega das informações à folha de pagamento, o que oferece celeridade e resolutividade ao setor de Recursos Humanos de uma empresa. Com alcance de 1.500 empresas atendidas, em 2023 a startup registrou a marca de 110% em crescimento, o que a fez alcançar um faturamento acima de R$2,5 milhões. Atualmente, a Faceponto atende clientes em 17 estados brasileiros, que juntas somam 60 mil trabalhadores utilizando as soluções oferecidas pela startup.