Parnamirim: Limpeza do Município conta com varredeira de alta tecnologia

A Prefeitura de Parnamirim, por meio da Secretaria de Limpeza Urbana (SELIM), está sempre em busca de otimização dos serviços para manter a cidade limpa e organizada. As ações vão desde a retirada de entulhos, limpeza de matos, limpeza de terrenos baldios ou abandonados e retirada de pequenos locais de acúmulo de lixo. Para dar maior eficácia aos trabalhos, está em fase de teste um equipamento de alta tecnologia responsável por realizar a capinação e varrição das ruas da cidade.  

A Varredeira Johnston Bucher VT652, fabricada pela empresa GC Brasil, é um equipamento exclusivo no nordeste, e as cidades que saíram na frente, além de Parnamirim, foram Salvador e Palmas. De acordo com a Selim, essa inovação visa maior eficiência nos serviços, sem contar com a qualidade e precisão pois trata-se de uma varredeira mecânica. Investimentos assim reduzem o custo e melhoram consideravelmente a qualidade do serviço público no município. 

Desenvolvida para permitir longos períodos em operação com baixo impacto ambiental, combinando facilidade de operação e baixo custo de manutenção, o modelo foi elaborado de acordo com normas internacionais de respeito à segurança, meio ambiente e saúde, minimizando os impactos da operação e preservando o meio ambiente, com a capacidade de armazenar um grande volume de detritos e resíduos.  

De acordo com a SELIM, é importante ficar atento às inovações tecnológicas desse seguimento responsável não só pelo embelezamento das vias públicas, mas essencial à eliminação de focos transmissores de doenças e preservação do meio ambiente.  

A varredeira iniciou seu período de teste nos bairros de Emaús, Nova Parnamirim, Cohabinal, Santos Reis, Nova Esperança e nas praias de Pirangi, Pium e Cotovelo.  Em operação de domingo a domingo, das 19h às 7h, o equipamento tem dado uma outra dinâmica à limpeza das ruas. Infinitamente mais rápido que a forma tradicional de limpeza, esse tipo de equipamento permite a realização dos serviços numa ampla faixa de varrição. 

O gerente regional, Tiago Lucena, informou que a varredeira tem feito de 20 a 60km por dia, dependendo das condições do local. Tiago frisou a rapidez, eficácia e segurança com que os trabalhos estão sendo desenvolvidos.  

Texto: Andrezza Barros