SUS discute distribuição gratuita de remédio para hipertensão pulmonar

Agência Brasil

SUS
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Foi prorrogado em dez dias o prazo para os interessados enviarem ao Ministério da Saúde sugestões para a distribuição gratuita, pela rede pública, do remédio riociguate, para hipertensão pulmonar tromboembólica (HPTEC). Prevista inicialmente para terminar hoje (6), a consulta pública agora vai até o dia 17 de janeiro. As contribuições podem ser encaminhadas por formulário disponível na internet.

Segundo o fabricante, a indústria farmacêutica Bayer, o medicamento é indicado para o tratamento de hipertensão pulmonar tromboembólica crônica em casos não cirúrgicos ou persistentes/recorrentes. O medicamento pode ser encontrado em farmácias por um valor médio de R$ 9 mil por caixa com 42 comprimidos.

Em fevereiro de 2018, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) recomendou que o riociguate não fosse incluído na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename). Responsável por assessorar o Ministério da Saúde nas decisões relativas à incorporação, exclusão ou alteração de tecnologias em saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a comissão apontou que, devido a “incertezas importantes nas evidências apresentadas em relação à eficácia em longo prazo” e a “fragilidades dos estudos econômicos”, “o conjunto de evidências apresentado [pela Bayer] não demonstrou que o riociguate seria custo-efetivo para incorporação no sistema de saúde do Brasil”.

Leia Mais

Parnamirim: Iniciada a seletiva de bailarinos para curso de dança nos Estados Unidos

Começou nesta segunda-feira (6), na Fundação Parnamirim de Cultura (Funpac), a seletiva para bailarinos que buscam uma oportunidade no curso da New Jersey (Ballet Forte, Wings Conservatory, All American Talent), da 7Warriors art produtora. As audições seguem até a próxima quarta-feira (8).

De acordo com a organização do evento, as audições visam selecionar jovens aptos a participarem do curso de ballet, em New Jersey/USA, com bolsas de desconto. Nos Estados Unidos os selecionados terão aulas e serão vistos por grandes profissionais e instituições. Serão ofertadas 2 Bolsas de 100%, 2 bolsas de 50%, 4 bolsas de 25%, 2 bolsas de $250, e 4 de $150.

Com aulas de balé clássico nesta segunda-feira (6), e contemporâneo no dia seguinte (7), a seletiva será ministrada pelo renomado professor Gilbert D’ Assis. Na quarta-feira, os bailarinos finalizam a seletiva com um solo ou variação, que será filmado para ser enviado para os Estados Unidos junto ao relatório do professor.

Leia Mais

Bolsonaro: decisão sobre taxação de energia solar cabe à Aneel

Agência Brasil

Placas de energia solar instaladas para gerar eletricidade
Soninha Vill/GIZ

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para informar que a decisão sobre a taxação da energia solar é de responsabilidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ainda que a posição do governo seja contrária. Bolsonaro diz ainda que posição similar têm os presidentes da Câmara e do Senado.

“No que depender de nós, não haverá taxação da energia solar. E ponto final. Ninguém fala no governo, a não ser eu, sobre essa questão. Não me interessam pareceres de secretários ou de quem for. A intenção do governo é não taxar”, disse Bolsonaro pouco antes de responsabilizar a Aneel caso a taxa venha a ser cobrada.

“Que fique bem claro que quem decide esta questão é a Aneel, uma agência autônoma na qual seus integrantes têm mandato. Não tenho qualquer ingerência sobre eles. A decisão é deles. Nós do governo não discutiremos mais esse assunto, e ponto final”, acrescentou.

Leia Mais

Limite de 8% de juros ao mês para o cheque especial começa a valer

R7

Mudança foi determina pela CMN
Fotos Públicas

Os juros do cheque especial vão ficar mais baratos a partir desta segunda-feira (6). Segundo a nova regra, as instituições financeiras devem estabelecer o limite máximo de 8% ao mês para as taxas deste produto financeiro — cerca de 150% ao ano.

O último boletim do Banco Central afirma que, em média, a taxa de juros do cheque especial em novembro ficou em 318,3% ao ano. 

O Banco Central informa que “o objetivo dessa medida é corrigir uma falha de mercado no produto cheque especial, buscando reduzir seu custo e sua regressividade, considerando que essa linha de crédito é mais utilizada por clientes de menor poder aquisitivo e pouca educação financeira. Além disso, a medida deve racionalizar o uso do cheque especial pelo cliente”.

Leia Mais

Inflação dos mais pobres acelera para 0,93% em dezembro, apura FGV

G1

Preço da carne disparou no final de 2019 — Foto: TV Globo
 Foto: TV Globo

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) — que mede a variação de preços de produtos e serviços para famílias com renda entre um e 2,5 salários mínimos — apresentou inflação de 0,93% em dezembro, vindo de 0,56% no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) em relatório.

Já o IPC-Br, que mede a variação de preços para famílias com renda de um a 33 salários mínimos mensais, registrou inflação de 0,77% no mês passado, vindo de 0,49% em novembro.

Com esse resultado, o IPC-C1 acumulou alta de 4,60% em 2019, contra 4,11% do indicador geral. Na leitura anterior, a inflação dos menos favorecidos apontava para uma alta de preços acumulada de 3,98% contra 3,61% para os consumidores em geral no mesmo intervalo de tempo.

Leia Mais